Crianças e jovens portugueses  acreditam nas suas competências digitais

Em 19 países europeus, as crianças e jovens portugueses estão entre os que mais consideram as suas competências digitais de modo positivo, assinala um relatório do projeto europeu ySKILLS, que investiga a aquisição de competências para a exploração de oportunidades digitais e de resiliência face aos seus riscos.

Os bons resultados na auto-apreciação de competências digitais por parte dos jovens portugueses “denotam uma autoconfiança na geração mais nova de internautas e vêm na linha do que foi encontrado em estudos anteriores, o que lhes dá consistência”, afirma Cristina Ponte, coordenadora do Departamento de Ciências da Comunicação da NOVA FCSH e do projeto ySKILLS em Portugal. Importa agora “juntar a estas respostas os resultados de  desempenho digital, para verificar se o que fazem em concreto está em linha com o que dizem que sabem fazer”, conclui.

O relatório ySKILLS, que aprofunda a análise de dados do recente inquérito europeu EU Kids Online, aponta ainda a tendência para, num contexto europeu, as crianças terem competências digitais mais elevadas quando se envolvem em mais atividades online – incluindo comunicação, entretenimento, educação, etc. Pelo contrário, têm uma pontuação inferior em competências digitais quando os pais limitam as atividades online dos seus filhos.

Outro relatório similar, mas ao nível global, do projeto ySKILLS apresenta resultados de 110 estudos de 64 países publicados desde 2010.  A análise concluiu que as competências digitais desempenham um papel fundamental na aprendizagem escolar e que os benefícios das competências digitais se aplicam online e offline. Os resultados sugerem ainda que melhores competências digitais podem ajudar a proteger as crianças do risco de danos online, embora sejam necessários mais estudos.

Liderado pela Universidade Católica de Lovaina (Bélgica), o projeto ySKILLS é financiado pela Comissão Europeia em mais de 3 milhões de euros. Participam 14 universidades de 13 países e a European Schoolnet.

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer