NOVA é a universidade com maior igualdade de género em Portugal

A Universidade NOVA de Lisboa surge como a instituição em Portugal (e 15.ª mundial) com melhor desempenho nos «estudos de género, políticas de igualdade de género e compromisso em recrutar e apoiar as carreiras de mulheres», no ranking Times Higher Education Impact 2021, hoje divulgado. No ranking global, que avalia o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a NOVA surge no 2.º lugar nacional. 

A NOVA está também no 1.º lugar em Portugal na área “Partnerships for the goals”, focada na «colaboração com outros países, promoção de boas práticas e disponibilização de dados». A terceira edição do ranking de Times Higher Education Impact envolve 1115 universidades de 94 países e avalia 17 categorias relacionadas com desenvolvimento sustentável e combate às desigualdades sociais. 

O site da Times Higher Education destaca que Portugal foi um dos países que registou mais progressos na aproximação aos Objetivos de Desenvolvitmento Sustentável da ONU, comparativamente ao ranking do ano passado.

A Universidade NOVA de Lisboa desenhou uma política de Igualdade de Género, Oportunidades Iguais e Diversidade e integra o projeto europeu SPEAR (Supporting and Implementing Plans for Gender Equality in Academia and Research). O Observatório Nacional de Violência e Género, fundado em 2008 e sediado na NOVA FCSH, contribui ativamente para compreender as diferentes dimensões sociais da violência, em particupar contra as mulheres, e para influenciar políticas nacionais e internacionais. De acordo com o Leiden ranking 2019,  a NOVA tem em Portugal a maior proporção de publicações científicas da autoria de investigadoras (50,6%), ocupando os 6.º e 9.º lugares a nível europeu e mundial, respetivamente.

A NOVA FCSH elaborou também recentemente um Plano para a Igualdade de Género e Diversidade, aprovado em março, e criou a assinatura “EQUALCAMPUS”. Com este plano, «a NOVA FCSH reafirma a importância de uma cultura de igualdade na diferença e empenha-se de forma ativa na promoção da igualdade de género, do respeito pela diversidade e de medidas de conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal», nas palavras da Professora Antónia Coutinho, subdiretora para a área de Estudantes. 

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer