IHC obtém financiamento europeu para estudar trabalhadores forçados portugueses na Alemanha Nazi

O projecto “Portuguese and Spanish Forced Labourers under National Socialism: History, Memory and Citizenship”, coordenado por Cláudia Ninhos, investigadora do Instituto de História Contemporânea (IHC) da NOVA FCSH, foi o único nacional aprovado no programa europeu “Europa para os Cidadãos — Memória Europeia”.

No novo projecto transnacional, o IHC une-se a diversas instituições europeias para alargar o âmbito geográfico da investigação iniciada, em 2015, por uma equipa liderada por Fernando Rosas, que havia identificado cerca de um milhar de portugueses vítimas do regime nacional-socialista. O objectivo principal é promover na sociedade o conhecimento sobre o trabalho forçado de portugueses e espanhóis durante o III Reich.

Para isso, a equipa propõe a elaboração de uma plataforma digital com informações dos portugueses e espanhóis que foram trabalhadores forçados durante esse período. Para além disso, farão também ações de formação para professores em Portugal e em Espanha, bem como a produção de material pedagógico. Para este objetivo, será fundamental a colaboração da Associação de Professores de História e dos parceiros alemães dos Arolsen Archives – International Center on Nazi Persecution — cujo serviço educativo tem desenvolvido materiais pedagógicos sobre o Holocausto e o trabalho forçado a partir da documentação que detêm proveniente dos campos. Finalmente, será ainda organizada uma exposição sobre esta temática, a inaugurar em Paris.

Da equipa IHC fazem parte, para além de Cláudia Ninhos e Fernando Rosas, Ansgar Schaefer e António Carvalho, investigador associado e diretor do Museu Nacional de Arqueologia. São também parceiros do projecto a Universidade Autónoma de Barcelona, a Universidade de Paris 8 e o EUROM — European Observatory on Memories.

Para além disso, no final do mês de Junho, no contexto  do Programa  Nacional  em  torno da Memória do Holocausto, o Conselho de Ministros já havia provado também o projecto  “Portugueses  no  Campo  de  Concentração  de  Mauthausen  (1938 -1945)”, coordenado por Fernando Rosas, que tem como objectivo aprofundar o estudo dos  portugueses que passaram pelo Campo de Concentração de Mauthausen.

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer