CRIA integra International Research Network financiado pelo CNRS

No âmbito do projeto BEROSE International Encyclopedia of the Histories of Anthropology, o CRIA integra um International Research Network (IRN) financiado pelo CNRS (Institut des sciences humaines et sociales).

O International Research Network é uma ferramenta de cooperação promovida pelo Centre national de la recherche scientifique (CNRS) cujo propósito é estruturar uma comunidade internacional científica em torno de um tema de investigação comum ou de um infraestrutura de investigação. 

O projeto associado ao IRN é dedicado à “História transatlântica das antropologias da América Latina” (HITAL) entre os séculos XIX e XXI e consiste em produzir uma história da etnografia e da antropologia em vários países sul-americanos, com uma dimensão comparativa que engloba o conjunto da América Latina e a região das Caraíbas, bem como os países ibéricos, designadamente Portugal nas suas relações científicas com o Brasil. 

O IRN tem a duração de 5 anos (2022-2026) e integra parceiros institucionais da França (UMR9022 Héritages : Culture/s, Patrimoine/s, Création/s e UMR8216 CéSor, Centre d’études en sciences sociales du religieux), do Brasil (Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro; Universidade de São Paulo), da Argentina (CONICET/UCA, Pontifícia Universidad Católica Argentina – Programa de estudios antropológicos comparativos), da Bolívia (CIHA – Centro de investigaciones históricas y antropológicas), da Colômbia (ICANH – Instituto colombiano de antropología e historia) e de Portugal (CRIA).

Durante este período serão promovidos encontros científicos nos seis países envolvidos e os parceiros do projeto publicarão os resultados das suas investigações em artigos em open access, em Francês, Espanhol, Português e Inglês. O IRN é coordenado por Christine Laurière (Héritages, BEROSE), sendo a participação do CRIA coordenada por Frederico Delgado Rosa (NOVA FCSH, BEROSE) e João Leal (NOVA FCSH, BEROSE). 

História transatlântica das antropologias da América Latina

Tendo em conta que a antropologia ocupa um lugar singular no processo de construção da nação em diversos contextos da América Latina, o principal desafio do IRN e do projeto HITAL é contribuir para a pluralização da história da antropologia através do estudo de práticas científicas e cânones alternativos em relação aos das “grandes tradições” do Norte.

O IRN e o projeto HITAL visam também promover o reconhecimento e a compreensão da variedade dos atores e das instituições envolvidos, da multiplicidade de significados e funções científicos, culturais e políticos associados aos debates antropológicos.

Neste sentido, será dada especial atenção aos antepassados excluídos, tais como antropólogos marginais, etnógrafos não-profissionais, interlocutores no terreno, bem como às comunidades locais ou indígenas historicamente ligadas aos projetos antropológicos, as quais ocupam um lugar cada vez mais importante na construção do conhecimento e na animação de instituições museológicas, sendo portadoras de um discurso alternativo que desafia as premissas heurísticas da disciplina.

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer