Docentes

Paula Godinho

:
Antropologia
:
Professor Associado com Agregação
:

Contactos

:
306

Idiomas de Ensino

Português

Áreas de Investigação

  • Temas e problemas da antropologia portuguesa e do contexto etnográfico europeu
  • Usos da cultura e da memória, práticas do património e mercantilização da cultura
  • Cerimónias, comemorações, rituais e performances
  • Topografias do poder, construção de identidades nacionais, identidades de orla, culturas de fronteira e nacionalismos de diáspora
  • Mudança social rural, resistência, movimentos sociais, extrema-esquerda
:
Antropologia portuguesa e do contexto etnográfico europeu, usos da memória, práticas do património, cerimónias, comemorações, rituais e performances, mudança social rural, práticas da cultura, trabalho, processos de emblematização, turistificação, mercantilização, resistência, movimentos sociais, memória política, extrema-esquerda, topografias do poder, construção de identidades nacionais, identidades de orla, culturas de fronteira, nacionalismos de diáspora.

Projectos de Investigação

  • Projeto “Transiciones a la democracia en el sur de Europa y en América Latina: España, Portugal, Argentina y Chile”, financiado pelo Ministerio de Economía y Competitividad do Espanha, coordenado por Carme Molinero (UAB) y Pere Ysàs (UAB), que se iniciou em 01/01/2016 e será concluído em 31/12/2019
  • Projeto “LOS FESTIVALES Y CELEBRACIONES MUSICALES COMO FACTORES DE DESARROLLO SOCIOECONOMICO Y CULTURAL EN LA PENINSULA IBERICA”, coordenado por Susana Moreno (Universidad de Valladolid), que inclui outros colegas de universidades portuguesas e espanholas (2015-2017), financiado pelo Ministerio de Economia y Competitividad de España.
  • Projeto COOPERACIÓN TRANSFRONTERIZA Y (DES)FRONTERIZACIÓN: ACTORES Y DISCURSOS GEOPOLÍTICOS TRANSNACIONALES EN LA FRONTERA HISPANO-PORTUGUESA, coordenado por Heriberto Cairo Carou, Universidade Complutense de Madrid e outros colegas de várias universidades espanholas e portuguesas (2013-2016), Plan Nacional de I+D+I del Ministerio de Educación y Ciencia de España.
  • Projeto “Estado e memória: politicas públicas da memória da ditadura portuguesa (1974-2009)”, projeto internacional coordenado por Manuel Loff (FLUP), financiado pela FCT, iniciado a 1.4.2012 (PTDC/HIS-HIS/121001/2010.
  • Projeto O Celtismo e as suas repercussões na música na Galiza e no norte de Portugal, coordenado por Salwa Castelo-Branco, com financiamento FCT, PTDC/EAT-MMU/114263/2009.
  • Acção Integrada luso-espanhola: “O Celtismo e as suas repercussões na música na Galiza e no norte de Portugal” (2010-2012) com Salwa El-Shawan Castelo-Branco e Susana Moreno Fernández (FCSH/UNL), Jorge Freitas Branco (ISCTE-IUL) Enrique Cámara de Landa (Universidade de Vigo), Luís Costa Vázquez-Mariño, Grazia Tuzi e Eduardo Contreras Rodríguez (Universidad de Valladolid).
  • • com Heriberto Cairo Carou (coord.), da Universidade Complutense de Madrid e outros colegas de várias universidades espanholas e portuguesas, integra a equipa do projeto EL DISCURSO GEOPOLÍTICO DE LAS FRONTERAS EN LA CONSTRUCCIÓN SOCIO-POLÍTICA DE LAS IDENTIDADES NACIONALES: EL CASO DE LA FRONTERA HISPANO-PORTUGUESA EN LOS SIGLOS XIX Y XX, financiado pelo Plan Nacional de I+D+I del Ministerio de Educación y Ciencia de España por 3 anos (2007-2010, com prorrogação).
  • • Com Jorge Crespo, Fernando Rosas, Dulce Freire e Inês Fonseca, integrou a equipa do CEEP no projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Resistência e agitação no contexto rural português (1926-1974) (Projeto PRAXIS / PCSH / P / ANT / 191 / 96), entre 1997 e 2000, de que resultou a constituição de uma base de dados sobre movimentos sociais rurais em Portugal, a organização de um colóquio internacional, a publicação de uma obra colectiva (dada à estampa em 2004), a produção de um relatório final, a apresentação de diversas comunicações e a publicação de vários artigos. Com base no relatório final deste projeto, prepara com Dulce Freire e Inês Fonseca uma obra de síntese sobre a resistência rural em Portugal, durante a ditadura e o Estado Novo.
  • • Participação numa equipa - com Cristina Carvalho, Rosa Pereira, Manuela Gomes dos Santos, Jorge Mesquita e Maria Morais - que procedeu a um levantamento extensivo das cerimónias do ciclo dos 12 dias no nordeste transmontano, abrangendo cerca de 200 povoações dos concelhos de Bragança e Vinhais (1985)

Publicações Relevantes

  • (2016) com António Simões do Paço, Cátia Teixeira, Raquel Varela e Vergílio Borges Pereira, Atas do I Congresso de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal, Lisboa, IHC-FCSH, 2 volumes, ISBN: 978-972-96844-6-3.
  • (2016) “E quando não se movem? Lides de rotina, entre experiência e expectativa”, Atas do I Congresso de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal, Lisboa, IHC-FCSH, 2º volume: 162-178.
  • (2016) «Prefácio», in Mariana Rei, Do operário ao artista. Uma etnografia em contexto industrial no Vale do Ave, Deriva e Outro Modo, Le Monde Diplomatique, 2016: 7-12.
  • (2016) “Espaços, sociabilidades e associativismo: primeiras notas sobre a biografia de João dos Reis Antunes”, in Paula Godinho, Alice Samara e Joana Dias Pereira, coord. Espaços, redes e sociabilidades. Cultura e política no associativismo contemporâneo, Lisboa, Instituto de História Contemporânea- FCSH-UNL: 27-45 (ISBN: 978-972-96844-7-0)
  • (2015a)” Passados insubornáveis: acontecimento, razão escrita e memórias fracas” in Manuel Loff et al. (ed) Ditaduras e Revolução - Democracia e políticas da memória, Coimbra. Almedina: 145-167.
  • (2015b) “Máscaras alienadas: da loucura festiva à mercadorização”, in Bruno Monteiro e Nuno Domingos, coord. Este país não existe – textos contra ideias feitas, Le Monde Diplomatique e Deriva Editores, pp:171-177. ISBN: 978-989-8701-07-1.
  • (2015d) “Apresentação”, com Inês Fonseca e João Baía, Resistência e/y Memória – Perspectivas Iberoamericanas, Lisboa: 1-3 http://run.unl.pt//handle/10362/16123 ISBN: 978-972-96844-3-2
  • 2015e) “Tempo, memória e resistência” in Resistência e/y Memória – Perspectivas Iberoamericanas, com Inês Fonseca e João Baía, org. Lisboa: 5-14 http://run.unl.pt//handle/10362/16123 , ISBN: 978-972-96844-3-2
  • (2015c) «Prefácio» para o romance de Venâncio Gonçalves, Vidas Ilegais sem Pecado, Lisboa, ed. Autor, 7 páginas. ISBN: 9789892056876.
  • (2014a) “Re-signification of the past in the northern Portugal/Galicia border: amenity, heritage and emblem” in Katarzyna Stoklosa e Gerhard Besier, org European Border Regions in Comparison – Overcoming Nationalist Aspects or Renationalization?, London, Routledge:149-168.
  • (2014b) “El Tratado de Lisboa de 1864: La Demarcación de la Frontera y las Identificaciones Nacionales”, Historia y Politica, nº 30: (com Heriberto Caio Carou)
  • (2014c) “A violência do olvido e os usos políticos do passado: lugares de memória, tempo liminar e drama social” in Paula Godinho, coord. Antropologia e Performance - Agir, Atuar, Exibir, Castro Verde, 100Luz:191-212.
  • (2014d) “Agir, atuar, exibir. Antropologia e Performance, uma introdução”, in Paula Godinho, coord. Antropologia e Performance - Agir, Atuar, Exibir, Castro Verde, 100Luz:9-24.
  • ed. (2014e) Antropologia e Performance, Castro Verde, 100 Luz
  • (2014), com António Mota Redol, Alves Redol – O olhar das Ciências Sociais, Lisboa, Colibri, 520 pp, ISBN 978-989-689-440-5
  • (2013b)” Dá-nos a risa – Cultura popular, mudança, ou como os vizinhos de Varge fruem os seus caretos”, in Maria João Vaz et al. (org.) Metamorfoses da Cultura. Estudos em Homenagem a Maria Carlos Radich, CEHC-ISCTE-IUL: 97-116 ISBN: 978-989-98499-1-4
  • 2013a) “Atingir o céu com uma escada”: apontamentos sobre as ideias, a cultura, o lazer e a invenção dos trabalhadores” in Bruno Monteiro et al. De Pé Sobre a Terra. Estudos Sobre a Indústria, o Trabalho e o Movimento Operário em Portugal:525-540 http://run.unl.pt/handle/10362/11192, ISBN:978-989-98170-1-2
  • (2013b) “Anti-sepulcro - Desprivatização de memórias, memória pública e contra hegemonias”, in Dionisio Pereira, coord. A comunidade portuguesa na Galiza (1890-1940): emigrantes, exiliados e represaliados polo primeiro franquismo, Santiago de Compostela, Através Editora: 203-212, ISBN 978-84-87305-78-8
  • (2013c) “¿Qué hacer con los acontecimientos? Memoria, sobresaltos y caminos para el estudio de un grupo de la izquierda radical en Portugal (1970-1976)”, Historia, Voces y Memória – Revista del Programa de Historia Oral- Universidad de Buenos Aires, nº 5:51-74 (com António Monteiro Cardoso)
  • (2012a) “Usos da memória e práticas do património, alguns trilhos e muitas perplexidades”, in Paula Godinho, coord. Usos da Memória e Práticas do Património, Lisboa, Colibri.
  • (2012b) “Máscaras transmontanas em quatro tempos” in Paula Godinho, coord. Máscaras, mistérios e segredos, Lisboa, Colibri.
  • (2012c) “Máscaras, mistérios e segredos, uma introdução”, in Paula Godinho, coord. Máscaras, mistérios e segredos, Lisboa, Colibri:13-18.
  • (2012d) “Contextos da memória, lugares dessubstanciados e re-significação do passado: a fronteira como amenidade, insígnia e património”, in Paula Godinho, coord. Usos da Memória e Práticas do Património, Lisboa, Colibri.
  • ed. (2012e) Usos da Memória e Práticas do Património, Lisboa, Colibri
  • (2011a) « Oír o galo cantar dúas veces» -Identificacións locais, culturas das marxes e construción de nacións na fronteira entre Portugal e Galicia, Ourense, Imprenta da Deputación (Prémio Xésus Taboada Chivite 2008, Galiza, Espanha).
  • (2011b) “História de um testemunho, com Caxias em fundo”, in Aurora Rodrigues Gente Comum – Uma história na PIDE, Castro Verde, 100 Luz:11-43. ISBN: 978-989-8448-03-3
  • (2010a) “Mercadorização da diferença? Tempos, lugares e usos das máscaras transmontanas”, in Camila del Mármol, Susana Narotzky e Joan Frigolé, eds. Los lindes del património – Consumo y valores del passado, Barcelona, Icaria/Institut Catalã d’Antropologia:313-334
  • (2011c) com António Monteiro Cardoso, Gente Comum – Uma história na PIDE, de Aurora Rodrigues, Castro Verde, 100 Luz.
  • (2010b) Festas de Inverno no Nordeste de Portugal – património, mercantilização e aporias da «cultura popular», Castro Verde, 100Luz.
  • (2009c) com Heriberto Cairo e Xerardo Pereiro, “Introdução”, in Paula Godinho, Heriberto Cairo Carou e Xerardo Pereiro, ed. Portugal e Espanha – Entre discursos de centro e práticas da fronteira, Lisboa, Colibri: 9-29; ISBN:978-972-772-956-2.
  • (2009a) “Máscaras e Mudança Social no Nordeste Transmontano” in Paulo Ferreira da Costa, coord. Museus e Património Imaterial – Agentes, fronteiras, identidades, Lisboa, Ministério da Cultura, Instituto dos Museus e da Conservação: 43-49. ISBN:978-972-776-400-6
  • (2009b) “Desde a idade de seis anos, fui muito contrabandista” – O concelho de Chaves e a comarca de Verín, entre velhos quotidianos de fronteira e novas modalidades emblematizantes” in Inês Fonseca et al, coord. Contrabando na fronteira luso-espanhola, Lisboa, Edições Nelson de Matos.
  • 2006) O leito e as margens - Estratégias familiares de renovação e situações liminares no Alto Trás-os-Montes raiano (1880-1988), Lisboa, Colibri (recensão de Xerardo Pereiro em Arquivos da Memória http://www.ceep.fcsh.unl.pt/Revistaindice2.php, 15 de Novembro de 2007, pp. 121-124; recensão de Raul Soutello Vasquez in História Agrária nº 45, Agosto 2008, pp. 190-194).
  • (2009d) “Discursos palacianos e resistências locais: o Tratado de Limites entre Portugal e Espanha de 1864” in Paula Godinho, Heriberto Cairo Carou e Xerardo Pereiro, ed. Portugal e Espanha – Entre discursos de centro e práticas da fronteira, Lisboa, Colibri: 73-92; ISBN:978-972-772-956-2.
  • (2007) “Fronteira, ditaduras ibéricas e acontecimentos localizados – O manto espesso de silêncio sobre dois momentos” in Manuela Cunha e Luís Cunha, Intersecções Ibéricas – Margens, passagens e fronteiras, Lisboa, 90 Graus Editora, pp. 55-70, ISBN: 978-972-8964-07-8
  • (2009a) “Entre Chaves e Verín: da fronteira útil à fronteira fútil” in Eusébio Medina e Javier Marcos, ed. Fronteras, Patrimonio y Etnicidad. Procesos de Construcción de la Identidad en Iberoamérica, Badajoz, Universidad de Extremadura.
  • (2001) Memórias da resistência rural no Sul – Couço (1958-1962), Oeiras, Celta (recensões de Luísa Tiago de Oliveira, Ler História, nº 46, 2004, pp. 253-259; Michael Baum, Análise Social, ICS, nº 170, vol. XXXIX, 2004, pp. 187-193; Aníbal Frias, Lusotopie, 2003, pp. 512-514; Lourenzo Fernandez Prieto, Revista de Antropología Social, Universidad Complutense, Madrid, 2003, nº 12, pp.360-363; José Neves, Etnográfica, vol. VI, nº 2, 2002, pp. 405-407; Aníbal Frias, Recherches en Anthropologie au Portugal, GAP, nº 8, 2002,pp. 135-140; José Neves, Monde Diplomatique, Março de 2002, p. 22; Ana Barradas, Política Operária, nº85, 2002, pp 36-7; Rita Cachado, Ethnologia, nº12-14, 2001-2002, pp.379-382;)
  • (2009b) « Caretos », enregistrement caché et patrimonialisation : les changements dans la Fête des Garçons au nord-est du Portugal, Sigila, nº 24 :31-42 (França).ISBN : 978-2-912940-23-0.
  • (2008a) “Processos de emblematização: fronteira e acepções de «património»”, Simpósio "Patrimonios Culturales: Educación e Interpretación", Congreso FAAEE, 10 a 13 de Setembro, S. Sebastian.
  • (2007) ”Fronteira desvanecida: recomunitarização e estratégias patrimonializantes na raia”, in Xosé Manuel Cid e Américo Peres (ed.) Educación Social, animación sociocultural y desarrollo comunitário, vol I, Vigo, Universidade de Vigo/UTAD, pp. 293-304.
  • (2006a) “As «loas» que contam uma festa: permanências e mudanças na Festa dos Rapazes”, catálogo da exposição comissariada por Benjamim Pereira, Rituais de Inverno com máscaras, Bragança, Museu Abade de Baçal/IPM, pp 39-60, ISBN:972-776-319-7
  • (2005) "Media e festas de Barrancos: ciclo festivo, férias e um logro", Revista da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, FCSH/UNL.
  • (2004a) "«No Couço elas são ainda mais revolucionárias que os homens!» Mulheres e resistência no sul de Portugal", in Anne Cova, Natália Ramos e Teresa Joaquim (org.) Desafios da Comparação - Família, Mulheres e Género em Portugal e no Brasil, Oeiras, Celta, pp. 133-148.
  • (2004b) "Movimentos Sociais Rurais: questões de teoria e métodos", in Paula Godinho, Dulce Freire e Inês Fonseca (coord.) Mundo Rural - Transformação e Resistência na Peninsula Ibérica (séc. XX), Lisboa, Colibri, pp. 89- 105.
  • (2004b) "Conflictividad rural en Portugal en el Estado Nuevo (1958-1962): perspectiva general y estudio de un caso", Historia Social, nº 49, Valencia, pp. 117-133 (Espanha); ISSN: 0214-2575
  • (2004a) “«Maquisards» ou «atracadores»? A propósito das revisões da História no caso de Cambedo da Raia, 1946”, AAVV, O Cambedo da Raia – Solidariedade galego-portuguesa silenciada, Ourense, Asociación Amigos da Republica, pp. 157-227; ISBN: 84-930299-2-0
  • (2014) “Memórias divididas e consensos hegemónicos: entre a confiscação e a recuperação”, A Trabe de ouro: publicación galega de pensamento crítico, ISSN 1130-2674: 13-21.
  • (2013d) “Usos e direitos comuns, resistência e zonas de refúgio: os povos e os Estados na delimitação da fronteira entre Portugal e Espanha no séc. XIX” in José Neves (org.) Da Economia Moral da Multidão à Arte de Não Ser Governado - E.P.Thompson e James C.Scott na Ibéria, Casto Verde, 100Luz, pp. 19-37. ISBN 978-989-848-25-5
  • (2015b) in Bruno Monteiro e Nuno Domingos, coord. Este país não existe – textos contra ideias feitas, Le Monde Diplomatique e Deriva Editores
  • (2014) “Fronteira, políticas de centro e práticas da cultura: o «Tratado de Limites» de 1864, o interesse dos Estados e a resistência das populações” in Xulio Sousa, Marta Negro Romero e Rosario Álvarez (ed.), Lingua e Identidade na fronteira galego-portuguesa, Santiago de Compostela, Consello da Cultura Galega: 75-70. ISBN: 978-84-92923-60-1
  • (1997) c/ Inês Fonseca y Dulce Freire, “O Dilema do Estado Novo: «a criação de uma verdadeira política rural, ou o aumento da GNR de forma a poder substituí-la»”, Arquivos da Memória, nº3, pp.35-52.
  • (1996) “Memória Social e Património”, A Trabe de Ouro – Publicacion Galega de Pensamento Crítico, nº 27, Tomo III, Ano VII, pp. 431-441 (Espanha).
  • (1995) “O contrabando como estratégia integrada nas aldeias da raia transmontana”, A Trabe de Ouro – Publicación Galega de Pensamento Crítico, nº22, Tomo II, ano VI, pp.209-222 (Espanha);
  • (1993) “O grupo do Juan e a importância da rede social”, A Trabe de Ouro – Publicación Galega de Pensamento Crítico, tomo IV, ano IV, pp.571-583 (Espanha);

Formação

Ano Grau Área Instituição Classificação
2006
Agregado
Antropologia
FCSH/UNL
Unanimidade
1998
Doutor
Antropologia
FCSH/UNL
Muito Bom, com Distinção e Louvor
1991
Mestre
Cultura e Literatura Portuguesas - Séc XX
FCSH/UNL
Muito Bom, por unanimidade
1986
Licenciado
Antropologia
FCSH/UNL
15 valores, Bom

Experiência Profissional Relevante

  • Até Março de 2015, lecionou 13 cadeiras diferentes no 1º ciclo da licenciatura em Antropologia, 13 cadeiras de 2º ciclo, e 6 cadeiras de 3º ciclo (duas delas nas Universidades de Santiago de Compostela e em Vigo).
  • Publicou 4 livros como autora (um dos quais em Espanha), coordenou 8 livros, publicou 33 capítulos de livros (11 dos quais em obras estrangeiras), 41 artigos (10 dos quais em revistas estrangeiras), e 7 recensões a obras.
  • Co-coordenação de vários cursos de mestrado, coordenação de vários bolseiros no âmbito do IELT - BII, BI, Pós-doc.
  • Participou em 5 projetos científicos financiados, 2 dos quais com financiamento internacional, e 3 com financiamento FCT (4 deles estão em curso), 1 ação integrada, e 2 projetos com financiamento interno IELT.
  • Orientou 3 teses de doutoramento já concluídas (todas com a nota máxima), 15 dissertações de mestrado concluídas, 6 estágios concluídos e 67 monografias de licenciatura concluídas; tem em curso a orientação de mais 11 teses de doutoramento e 7 dissertações de mestrado.
  • Dirigiu uma unidade de investigação entre 1999 e 2002, e coordenou uma linha de investigação no IELT entre 2009 e 2012.
  • Apresentou 92 comunicações em congressos e colóquios científicos em Portugal e 36 no estrangeiro.
  • Integrou a organização/comissão científica de 34 colóquios/congressos, 11 dos quais internacionais.
  • Recebeu o Prémio Taboada Chivite (Espanha, 2008) e é Xuiza Honoraria do Couto Mixto desde 2012.
  • Integrou 2 júris de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento (e programa Ciência), participou em 16 júris de doutoramento (3 destes no estrangeiro), 3 júris de avaliação de projeto de doutoramento, 25 júris de mestrado, 46 júris de monografias de licenciatura.
  • Entre outra atividade pedagógica relevante, preparou ao longo dos últimos 23 anos estadias de terreno de estudantes de 1º ciclo por todo o país, no âmbito da Antropologia Portuguesa e dos estudos de fronteira, acompanhando no terreno essas estadias. Enquadrando alunos, organizou colóquios, seminários, cursos de verão em Portugal e no estrangeiro.
  • Desenvolveu atividades de extensão universitária com entidades variadas da sociedade civil, a nível nacional e internacional (autarquias, associações, livrarias, cooperativas, museus, editoras, movimentos cívicos e comunicação social).

A atualização dos dados é da responsabilidade do respetivo docente e poderá ser feita na intranet.