"Os (vários) frutos do consumo verde”, do Jornal de Negócios, vence Prémio de Jornalismo Económico

O artigo Os (vários) frutos do consumo verde, escrito pelo jornalista Fábio Monteiro, do Jornal de Negócios, é o grande vencedor da 15.ª edição do Prémio de Jornalismo Económico, uma parceria entre o Santander e a Universidade NOVA de Lisboa.

Publicado em janeiro de 2020, o trabalho mostra como se multiplicaram, nos últimos anos, as lojas e os clientes em Portugal de consumo “verde”, cujo negócio é acima de tudo uma escolha ideológica, e como o ecoconsumo é uma tendência emergente. No artigo são apresentados vários casos de negócios e marcas que estão disponíveis no mercado. A concorrer na categoria de Sustentabilidade e Inovação Empresarial, ao vencer o Grande Prémio, o jornalista irá receber um prémio no valor pecuniário de 10.000€.

Na área de Mercados Financeiros foi premiado o jornalista Nuno Aguiar, da Revista Exame, com o trabalho Robinhood: roubar aos mercados para dar à internet, que retrata que o investimento em bolsa através de plataformas de negociação sem comissões explodiu nos EUA durante a pandemia, alimentado por uma vaga de novos investidores com pouca formação, muitos com presença nas redes sociais.

Na categoria de Gestão de Empresas e Negócios, duas jornalistas colaboraram naquele que foi eleito o melhor artigo desta área: “Série 5 Dias, Governação do Banco de Portugal”. Margarida Peixoto e Rafaela Burd Relvas aproveitaram o facto de o Parlamento se preparar para votar mais duas propostas de alteração da lei orgânica do regulador da banca para fazerem uma retrospetiva das diversas propostas que foram sendo apresentadas relativas a funcionamento, competências, mandatos e nomeações dos respetivos órgãos.

Cada um dos trabalhos, vencedores nas respetivas categorias, valerá aos autores um prémio pecuniário no valor de 5.000 euros.

A cerimónia realizou-se hoje, tendo contado com a participação de Pedro Castro e Almeida, Presidente Executivo do Santander Portugal, e de João Sáàgua, Reitor da Universidade NOVA de Lisboa.

Esta foi a 15.ª edição do Prémio de Jornalismo Económico, que recebeu 50 candidaturas. Os trabalhos foram avaliados por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito ligadas às Ciências Sociais, Jornalismo, Finanças, Sustentabilidade e Gestão: Francisco Caramelo (Diretor da NOVA FCSH), António Granado (NOVA FCSH), Cátia Batista (NOVA SBE), Conceição Zagalo, Graça Franco, Helena Garrido e Paulo Pinho (NOVA SBE).

Veja as fotos da entrega do Prémio

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer