Isabel Baltazar e Javier Santos vencem prémios da Academia Portuguesa de História

Isabel Baltazar, investigadora do Instituto de História Contemporânea, venceu o prémio “História da Europa” com o livro “Repensar Portugal e a Ideia de Europa“. Javier Santos, do Centro de Humanidades – CHAM, ficou em primeiro lugar na categoria “História da Presença de Portugal no Mundo” com o livro “Identidad Insular y Espacio Atlántico. Portugal y Tenerife en Tiempos da la Unión Ibérica“. As distinções, atribuídas pela Fundação Calouste Gulbenkian, vão ser entregues numa cerimónia marcada para 9 de dezembro, com transmissão online. 

Isabel Baltazar concluiu o Mestrado em História Cultural e Política e o Doutoramento em História e Teoria das Ideias na NOVA FCSH. Foi também Professora convidada da Faculdade entre 1999 e 2010, no departamento de Estudos Políticos.

O livro, com o prefácio de Eduardo Lourenço, pretende «mostrar a presença da ideia de Europa no pensamento contemporâneo. Esta ideia nunca deixou de estar presente em Portugal, quer servindo como paradigma ao modo de pensar Portugal, quer servindo de retaguarda quando se privilegia o Atlântico, ou, simplesmente, para pensar a Europa. As Imagens da Europa apresentadas neste trabalho servem para Portugal se ver a si próprio, mostrando a posição de Portugal na Balança da Europa». 

Javier Luis Álvarez Santos completou o Doutoramento em História na NOVA FCSH e é investigador júnior do CHAM. O livro premiado apresenta uma investigação apoiada em estudos teóricos, socioeconómicos e institucionais que procura compreender a dinâmica atlântica durante o período denominado de “União Ibérica” (a partir de 1580), através da presença portuguesa na ilha de Tenerife.

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer