01
Abr
Mostra bibliográfica: Travessia aérea do Atlântico Sul
Bibliotecas NOVA FCSH
Todo o dia (1 Abr a 17 Jun 2022)
Av. de Berna

A 17 de junho de 1922, o hidroavião Lusitânia, um Fairey F III-D MkII, finaliza com sucesso a amaragem na Baía da Guanabara, nas águas do Rio de Janeiro. Pilotado por Gago Coutinho e Sacadura Cabral, os dois aviadores portugueses concluem assim a primeira travessia aérea do Atlântico Sul. 

Esta façanha, que representa uma etapa de grande inovação na aeronáutica, é um dos muitos contributos para o desenvolvimento posterior da aviação de longo curso, especialmente transatlântica, tanto do ponto de vista geográfico como tecnológico. 

Do mesmo modo, o momento foi simbólico do ponto de vista das relações entre o Brasil e Portugal. Trocando naus por aviões, portugueses e brasileiros aproveitam para comemorar os laços entre os dois países e reforçar a sua memória coletiva comum.

A data escolhida para realizar a travessia – 1922 – não foi obra do acaso, mas sim uma ideia do próprio Sacadura Cabral para marcar com impacto as comemorações do centenário da Independência do Brasil. 

Comemorando 100 anos deste acontecimento, esta mostra bibliográfica pretende divulgar alguma da bibliografia disponível sobre este tema nas bibliotecas da NOVA FCSH, estando patente no átrio da Torre B entre os dias 30 de março e 17 de junho de 2022.

 

catálogo da exposição