Eduarda Barata vence Prémio Científico Mário Quartin Graça 2021

Eduarda Barata, docente do Departamento de Línguas, Culturas e Literaturas Modernas da NOVA FCSH, é a vencedora da categoria de Ciências Sociais e Humanas do Prémio Científico Mário Quartin Graça 2021. O prémio resulta de uma parceria do Banco Santander e da Casa da América Latina e  distingue anualmente as melhores teses de doutoramento realizadas em Portugal e na América Latina.

Eduarda Barata  viu premiada a sua tese “A retórica do poder em Dinossauro Excelentíssimo de José Cardoso Pires e El Otoño del Patriarca de Gabriel García Márquez”, apresentada na NOVA FCSH. O júri considerou que “o estudo analisa com grande mestria e originalidade estas duas novelas de ditadura e ditador, recorrendo à metodologia comparatista. O resultado desta inovadora análise é um importante contributo para o estudo literário de uma série de temáticas de grande atualidade: o autoritarismo, a ditadura e a violência”.

Carla Kitsuta e Tainá Fonseca venceram, respetivamente, as categorias Ciências Económicas e Empresariais e Tecnologia e Ciências Naturais. Cada investigadora recebe um prémio pecuniário de 3.000 euros. A eleição das vencedoras teve em consideração fatores como a originalidade do tema, relevância no âmbito do estreitamento de relações entre os países referidos e a qualidade da investigação.

O júri do prémio é constituído por Arlindo Oliveira, professor do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa; João Proença, professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto; Pedro Cardim, professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa; João Paulo Velez, diretor de Comunicação e Marketing Corporativo do Santander Portugal; e Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina.

Ao longo de 12 edições, o Prémio Científico Mário Quartin Graça atribuiu 33 prémios, tendo recebido mais de 800 candidaturas, a maior parte das quais provenientes de Portugal e do Brasil. Este ano foram recebidas 80 candidaturas oriundas do Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Portugal e Venezuela.

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer