15
Jul
Data: 15 a 30 Jul 2022
Horário: sextas-feiras 15, 22, 29 de julho das 18h00-22h00; quintas-feiras 21 e 28 de julho das 18h00 às 22h00; sábados 23 e 30 de julho das 15h00 às 17h30
Duração: 25h | 2 ECTS
Área: História, Património e Cultura
Docente responsável: Pedro Aires Oliveira
Docente: Luís Mendonça de Carvalho
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores dos grupos: 230, 240, 400, 520, 600.
Ensino a Distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a distância

 

Objetivos

____

  • Conhecer noções básicas de morfologia vegetal;
  • Identificar plantas representadas em arte;
  • Compreender o simbolismo das plantas em distintos contextos culturais;
  • Conhecer matérias-primas de origem vegetal utilizadas em arte.

Este é um curso introdutório ao estudo da botânica em arte. Organiza-se de acordo com uma matriz pluridisciplinar, com metodologias de investigação de várias ciências. Tem como objetivo fundamental apresentar a arte sob uma perspetiva botânica, auxiliando, por exemplo, a leitura dos símbolos de origem botânica presentes nas obras de arte e promovendo o conhecimento das matérias-primas de origem vegetal utilizadas pelos artistas.  As apresentações em ficheiro PowerPoint (c.1200 slides) serão distribuídas aos participantes, assim como c.1000 ficheiros PDF com artigos e livros sobre o tema do curso. As três visitas de estudo complementam o programa teórico.

 

Programa

____

  • Morfologia Vegetal (raízes, caules, folhas, flores, frutos, sementes);
  • Simbologia das Plantas na Arte (Antigo Egipto, Greco-Romana, Extremo Oriente, Arte Ocidental);
  • Matérias-Primas e Arte (Óleos, Secreções Vegetais, Madeiras, Fibras, Pigmentos);
  • Visitas de Estudo (Museu Nacional de Arte Antiga, Museu Gulbenkian, Teatro Nacional de São Carlos).

 

Bibliografia

____

  • ANCONA M. (1977). The Garden of the Renaissance: botanical symbolism in Italian painting. Firenze: L.S. Olschki.
  • HEPPER N. (2009). Pharaoh’s flowers—the botanical treasures of Tutankhamun. 2nd ed. Chicago (IL): KWS Publishers.
  • SEATON B. (1995). The language of flowers: a history. Charlottesville: University of Virginia Press.
  • CLEENE M, LEJEUNE MC. (2002). Compendium of symbolic and ritual plants in Europe. Volumes 1 and 2. Ghent: Man and Culture Publishers
  • BAUMANN H. (1996). The Greek plant world in myth, art and literature. Portland (OR): Timber Press.

 

PROPINA

____

Ver tabela em informações úteis.

 

docentes

____

Luís Mendonça de Carvalho – Licenciado em Biologia (UTAD), Mestre em Bioquímica e Fisiologia das Plantas (Universidade de Lisboa), Doutor em Sistemática e Morfologia Vegetal (Universidade de Coimbra), Especialista em Museus e Educação (Universidade de Évora), Investigador no Centro de Estudos de História e Filosofia da Universidade de Évora/Instituto de História Contemporânea (IHC) da NOVA FCSH, Professor Coordenador no Instituto Politécnico de Beja, Diretor Museu Botânico do IPBeja, Visiting scholar (Universidade de Harvard).

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)