A inquietante estranheza da microcefalia, modelo da fotografia psiquiátrica em Portugal

António Fernando Cascais

Abstract


A fotografia psiquiátrica dos casos de microcefalia fornece um exemplo por excelência do “unheimlich”, da inquietante estranheza, no cruzamento da técnica, da ciência e da arte. Na Cultura Visual da Medicina em Portugal, os microcéfalos foram objecto de iconografia científica desde Miguel Bombarda a Ernesto Roma, entre outros autores, e ela não deixa de refletir o imaginário social que se projeta sobre a deformidade monstruosa. O extenso estudo de Miguel Bombarda sobre a microcéfala Benvinda, de finais do século XIX, pela sua documentação fotográfica, pela sua extensão e profundidade, bem como pela fundamentação teórica que o sustenta, bem pode ser tomado como o modelo de toda a posterior fotografia psiquiátrica nacional.

Keywords


fotografia; microcefalia; unheimlich, psiquiatria; Miguel Bombarda

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Copyright (c) 2017 António Fernando Cascais

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Indexation 

Evaluation systems:

ERIH PLUS  (The European Reference Index for the Humanities and the Social Sciences)

LATINDEX e ProQuest / CSA (Cambridge Scientific Abstracts)


Journal of Communication and Languages |  ISSN 2183-7198

 Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.