30
Ago
Data: 30 Ago a 3 Set
Horário: 10h00 às 13h00 e das 17h00 às 19h00
Duração: 25h | 2 ECTS
Morada: NOVA FCSH |
Área: Educação e Ensino
Docente responsável: Helena Rodrigues
Docente: Ana Isabel Pereira
Docente: Rita Roberto
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores dos Grupos 100 e 110.
Ensino a Distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a distância

 

Objetivos

____

  • Adquirir conhecimentos genéricos relativos à importância do movimento em diferentes pedagogos (Dalcroze, Willems, Orff, Gordon);
  • Adquirir conhecimentos genéricos sobre a exploração do movimento expressivo na infância com base na metodologia de Rudolf Laban;
  • Desenvolver capacidades de observação e escuta multissensorial em contexto de interação musical;
  • Adquirir competências para o enriquecimento estético e coreográfico de sessões de orientações musicais para a infância;
  • Desenvolver capacidade de articulação de diferentes linguagens artísticas no seio da comunicação musical;
  • Adquirir ferramentas para a improvisação;
  • Adquirir competências para o desenvolvimento de propostas artísticas e educativas com aplicação em diferentes contextos.

 

Programa

____

  • O papel do movimento nas pedagogias musicais de Carl Orff, Émile Jacques-Dalcroze, Edgar Willems e Edwin E. Gordon;
  • O movimento expressivo em interação musical com bebés e crianças;
  • O movimento humano segundo Rudolf Laban: Corpo, Fluxo, Peso, Espaço e Tempo;
  • Assimilação e incorporação dos elementos Fluxo, Peso, Espaço e Tempo através de exercícios práticos.
  • Dinâmicas de movimento para a emancipação da atenção: conciliar intuição e espontaneidade com organização e domínio;
  • Qualidade de presença;
  • Escuta multissensorial;
  • Criação performativa para a infância: pontos de partida, vias de exploração, realização. Exemplos práticos;
  • Permeabilidade no trabalho com crianças: improvisação com recurso a diferentes linguagens (visual, corporal, musical);
  • A expressão corporal e o uso de materiais e objetos em performance;
  • Visualização de vídeos de interação musical com bebés e crianças com foco no movimento;
  • Incorporação de elementos de movimento e escuta em sessões de orientação musical para a infância. Exemplos.

 

Bibliografia

____

  • Laban, R. (2011). The Mastery of Movement (Lisa Ullmann, Ed.). Hampshire: Dance Books Ltd. (Trabalho original publicado em 1950).
  • Louppe, L. (2012). Poética da Dança Contemporânea (M. J. Fazenda, trad.). Lisboa: Orfeu Negro. (Trabalho original publicado em 1997).
  • Oliveros, P. (2005). Deep Listening – A Composer’s Sound Practice. Lincoln: iUniverse.
  • Rodrigues, H., Rodrigues, P. F., & Rodrigues, P. M. (Eds.). (2016). Manual para a Construção de Jardins Interiores. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
  • Valerio, W., Reynolds, A., Bolton, B., Taggart, C., & Gordon, E. (2000). Music Play: The early childhood music curriculum guide for parents, teachers and caregivers. Chicago: GIA Publications.

 

PROPINA

____

Ver tabela em informações úteis

 

docentes

____

Ana Isabel Pereira é doutorada em Ciências Musicais (especialidade de Ensino e Psicologia da Música) pela NOVA FCSH, onde também concluiu o Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico. Concluiu o Curso Complementar de Flauta Transversal e Canto na Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa. É adjunta convidada na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa e na NOVA FCSH. Trabalha com vários coros infantis e é professora de música de crianças entre os 2 e os 10 anos. Participou em várias iniciativas do projeto Opus Tutti e do Projeto GermInArte, no qual foi formadora na Formação Transitiva em Arte para a Infância. Frequentou os cursos de desenvolvimento profissional Early Childhood e Elementary General Music certificados pelo The Gordon Institute for Music Learning, nos EUA. Interessa-se pelo estudo da aprendizagem/desenvolvimento musical e da avaliação performativa vocal na infância. É licenciada em Engenharia do Ambiente pelo Instituto Superior Técnico.

Helena Rodrigues é Professora Associada com Agregação do Departamento de Ciências Musicais da NOVA FCSH. Investigadora do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical, fundou o Laboratório de Música e Comunicação na Infância. Estudou com Edwin Gordon, ao longo de vinte anos, que orientou também o seu Doutoramento. Divulga a sua teoria de aprendizagem musical desde 1994. Colwyn Trevarthen, que tem apoiado o trabalho da Companhia de Música Teatral, é outra relevante influência no seu trabalho. Com uma formação de base nas áreas da Psicologia e da Música, tem-se interessado também pelas áreas do teatro físico e dos efeitos terapêuticos da música. O conjunto destes e outros saberes têm-na levado a formular uma proposta original de formação. Foi Researcher Fellow da Royal Flemish Academy of Belgium for Science and the Arts. É diretora artística da Companhia de Música Teatral. Coordenou o projeto Opus Tutti e o Projeto GermInArte. Autora de publicações de natureza diversa, é frequentemente convidada para apresentar conferências e workshops em Portugal e no estrangeiro.

Rita Roberto é licenciada em Artes Plásticas/Pintura (Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, 2006) e mestre em Dança (Solo/Dance/Authorship) (UdK – Universidade de Artes de Berlim, 2009). Entre 1999 e 2007 desenvolveu formação independente em dança contemporânea, passando pela escola de formação da Companhia de Dança Contemporânea de Évora (CDCE), Centro em Movimento (Lisboa), Fórum Dança (Lisboa), Dock 11 (Berlim) e Marameo (Berlim). Durante este período trabalhou como intérprete em várias produções da CDCE (2001-2007). Apresenta trabalho artístico próprio desde 2004, em contexto expositivo, salas de espetáculo e publicações. Desde 2008 desenvolve projetos educativos nas áreas de artes plásticas e performativas, em espaços culturais e em contexto escolar. É professora de Dança e Expressão Musical no Externato Fernão Mendes Pinto, desde 2017. Colabora com a Companhia de Música Teatral desde 2018, como intérprete (em Orizuro) e como formadora (em Mil Pássaros, Jardim Interior e ZygZag&Zoom). Trabalha com Pedro Ferreira no atelier em redor, e Rumor – atelier de instrumentos musicais.

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer