19
Jul
Data: 19 a 28 Jul
Horário: dias úteis das 10h00 às 13h00 | dia 28 das 10h00 às 14h00
Duração: 25h | 2 ECTS
Morada: NOVA FCSH |
Área: Comunicação, Política, Linguagem e Filosofia
Docente responsável: Teresa Maria Ferreira Rodrigues
Docente: João Estevens
Docente: Teresa Rodrigues
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores dos grupos 200, 400 e 430
Ensino Presencial
 Ensino Presencial (Se as condições sanitárias permitirem)

 

Objetivos

____

  • Compreender os conceitos e as práticas que se relacionam com as atividades das informações.
  • Analisar diferentes sistemas de informações à escala europeia e nacional.
  • Adquirir conhecimentos sobre diferentes metodologias e técnicas de análise das informações.
  • Compreender a evolução histórica, o papel e a missão do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP) na sociedade portuguesa, nomeadamente no contexto da transparência democrática.
  • Promover discussões aprofundadas sobre segurança e informações à luz do regime jurídico nacional existente.

(Para complementar os dois últimos objetivos, os alunos terão oportunidade de esclarecer dúvidas e colocar questões que considerem pertinentes a um elemento do SIRP convidado na última sessão).

 

Programa

____

1. Globalização, segurança e sociedade de risco.

1.1 O paradigma da segurança global e a multidimensionalidade da segurança.

1.2 Os diferentes níveis da segurança global: ‘novos’ riscos e ameaças.

1.3 Os desafios das informações nas sociedades globalizadas: a inteligência do Estado.

2. O direito da segurança em Portugal.

2.1 Segurança, Estado e Constituição.

2.2 Segurança interna e forças policiais.

2.3 Defesa nacional e forças armadas.

         2.4 Segurança nacional.

3. As informações estratégicas de segurança.

3.1 Estudos de intelligence: o que são e a sua evolução histórica.

3.2 Informação, contrainformação e informações.

3.3 O ciclo das informações e o apoio à tomada de decisão.

         3.4 A recolha das informações: HUMINT, OSINT, SOCMINT, GEOINT, SIGINT, IMINT, etc.

4. Metodologias e técnicas de análise das informações

4.1 Como pesquisar e selecionar informação

4.2 Ferramentas de decomposição e visualização

4.3 Técnicas estruturadas de análise da informação

4.4 Apresentação das conclusões da análise

5. História das informações em Portugal.

5.1 O período autoritário e a PIDE-DGS.

5.2 A criação do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP).

5.3 As transformações do século XXI.

6. Informações e regimes políticos.

6.1 Os serviços de informações em regimes democráticos e em regimes autoritários.

6.2 A atividade das informações: controlo, supervisão e fiscalização.

6.3 Informações de segurança: segredo de Estado, eficácia e transparência democrática.

7. As informações no contexto da União Europeia.

7.1 A comunidade de informações e o papel do Intcen.

7.2 As culturas de informações na Europa.

7.3 O Brexit e a organização das informações na UE.

8. Encerramento.

8.1 Exercício de simulação.

8.2 Q&A – Perguntas e respostas com especialista convidado do SIRP.

 

Bibliografia

____

  • DE GRAAFF, Bob, e NYCE, James, com Chelsea Locke (eds.) – The Handbook of European Intelligence Cultures. Lanham: Rowman & Littlefield, 2016.
  • GRUSZCZAK, Arthur – Intelligence Security in the European Union. Building a Strategic Intelligence Community. Londres: Palgrave Macmillan, 2016.
  • HEUER, Richards J. Jr., e PHERSON, Randolph H. – Structured Analytic Techniques for Intelligence Analysis. Washington DC: CQ Press, 2011.
  • JOHNSON, Loch K. (ed.) – The Oxford Handbook of National Security Intelligence. Nova Iorque: Oxford University Press, 2010.
  • MOREIRA, Adriano (coord.) – Informações e Segurança, estudos em honra do general Pedro Cardoso. Lisboa: Editora Prefácio, 2004.

 

PROPINA

____

Ver tabela em Informações úteis.

 

docentes

____

João Estevens é investigador em ciências sociais. Tem desenvolvido investigação nas áreas da demografia política, das informações estratégicas, dos estudos de segurança, das teorias da democracia e das práticas punitivas do Estado. Doutorando no IPRI NOVA, fazendo parte do grupo de investigação ‘Democracia e Governance’, onde se encontra a terminar o doutoramento em Estudos sobre a Globalização, com uma tese dedicada à construção do poder punitivo em sociedades democráticas. Mestre em Ciência Política e Relações Internacionais – Globalização e Ambiente (NOVA FCSH). Licenciado em Economia (NOVA SBE) e em Ciência Política e Relações Internacionais (NOVA FCSH). É também pós-graduado em Programação e Gestão Cultural (ECATI-ULHT) e em Gestão de Informações e Segurança (NOVA IMS, SIRP, IDN). Colaborou em diferentes projetos de investigação e é, atualmente, investigador no ICS-ULisboa, fazendo parte do grupo de investigação ‘Ambiente, Território e Sociedade’.

Teresa Rodrigues  é professora no Departamento de Estudos Políticos da FCSH e Professora Convidada da NOVA Information Management School ambos da Universidade NOVA. Professora Associada com Agregação em Relações Internacionais. Coordenadora de três Pós-graduações: Estudos Estratégicos e de Segurança (parceria NOVA e IDN-MDN); Globalização, Diplomacia e Segurança (parceria NOVA, IDi-MNE e IUM-Estado Maior General das Forças Armadas-MDN); Gestão de Informações e Segurança (parceria NOVA, IDN-MDN e SIRP-PCM). É membro da Direção do IPRI-Universidade NOVA de Lisboa, onde coordena a área dos Foresight and Strategic Planning e membro de várias associações nacionais e internacionais no âmbito dos estudos demográficos e das relações internacionais. Responsável e membro de projetos de âmbito nacional e internacional, nomeadamente do Ministério da Defesa Nacional, da Fundação para a Ciência e Tecnologia e outros fundos Comunitários. Autora de centena e meia de artigos e doze livros publicados.

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer