05
Jul
Data: 5 a 23 Jul
Horário: segundas, quartas e sextas-feiras das 12h00 às 15h00 | dias 5 e 23 de julho das 12h00 às 14h00
Duração: 25h | 2 ECTS
Morada: NOVA FCSH |
Área: Línguas, Literaturas e Culturas
Docente responsável: Teresa Araújo
Docente: Diogo António Fernandes
Docente: Teresa Araújo
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores dos grupos 200 e 300.
Ensino a distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a distância

 

Objetivos

____

  • Promover uma revisão crítica do conto de autoria individual;
  • Prover a reflexão habilitada sobre a reinvenção do género operada no século XX;
  • Analisar criticamente práticas do conto novecentista;
  • Perspetivar a diversidade do conto no século XX, a partir do corpus em estudo.

 

Programa

____

Sessão 1

O debate das fronteiras do conto. Da unidade à pluralidade da ação narrativa e da concisão à amplitude do relato: “A Filosofia da Composição”, de Edgar Allan Poe, e “Alguns aspetos do conto”, de Julio Cortázar.

Sessão 2

O uso de artifícios literários no relato de uma experiência diretamente criada e resolvida: leitura de Do que falamos quando falamos de amor, de Raymond Carver.

Sessão 3

A abolição do tempo e do espaço, e a finalidade da existência na obra de Jorge Luís Borges, Ficções.

Sessão 4

A perspetiva do leitor no conto moderno: problematização dos vários pontos de vista em Nove Histórias, de J. D. Salinger.

Sessão 5

A Irlanda de James Joyce em Gente de Dublin: a pluralidade de uma experiência integrada num ciclo de contos.

Sessão 6

A fragmentação de uma narrativa na aproximação do conto a métodos conceptuais associados a outros géneros: Os Passos Em Volta, de Herberto Helder.

Sessão 7

Os mecanismos de omissão e a negligência social nos textos de Flannery O’Connor: análise de Tudo o que sobe deve convergir.

Sessão 8

A amplitude de uma evasão, ou as várias formas de narrar uma história que não aconteceu: análise de Fugas, de Alice Munro.

Sessão 9

A convergência de várias histórias segundo a mesma lógica de causalidade trágica em Todos os Fogos o Fogo, de Julio Cortázar.

 

Bibliografia

____

  • Cortázar, Julio. “Algunos aspectos del cuento” in Casa de las Américas. Havana, Vol. n.º 60, Julho de 1970.
  • Imbert, Enrique Anderson. Teoría y técnica del cuento (4ª ed). Barcelona: Editorial Ariel, Outubro de 2007.
  • May, Charles E. “The Nature of Knowledge in Short Fiction” in The New Short Story Theories. Athens, Ohio: Ohio University Press, 1994.
  • Poe, Edgar Allan. Poética (Textos Teóricos). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004.
  • Reid, Ian. The Short Story. London: Methuem, 1977.

 

PROPINA

____

Ver tabela em informações úteis

 

docentes

____

Diogo António Fernandes é atualmente doutorando de Estudos Portugueses na NOVA FCSH, encontrando-se a preparar uma tese sobre problemas genológicos do conto de autor. Traduziu Vicente Huidobro, Gabriela Mistral e Pablo de Rokha. Terminou o mestrado em Estudos Portugueses na mesma instituição, em 2012, com uma dissertação sobre o poeta José Agostinho Baptista. Foi bolseiro de investigação no Instituto de Estudos Medievais e no Instituto de Estudos de Literatura e Tradição da FCSH-UNL. A sua última comunicação, no colóquio internacional “O conto: o cânone e as margens”, intitula-se “Anti-contos: de Diderot a Sena”.

Teresa Araújo é Professora Associada com Agregação da NOVA FCSH na área da literatura portuguesa. A sua investigação concentra-se em géneros breves, especialmente no romanceiro e na fábula. Além da direção de projetos de investigação, tem entre as suas publicações mais recentes “Primeiras leituras de um par de coletâneas de biografias femininas do século XVIII”, in João C. V. Pereira (dir.), Stéréotypes de genre et identités sexuelles dans le monde lusophone: de l’acceptation à la contestation, Paris, 2019 e “Floresta de varios romances, tres ediciones inesperadas del siglo XVII”, in Floresta de varios romances, México, 2019.

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer