25
Jan
Data: 25 Jan a 5 Fev
Horário: dias úteis das 18h00 às 20h30
Duração: 25h | 2 ECTS
Área: Comunicação, Política, Linguagem e Filosofia
Docente responsável: António Caeiro
Docente: Fábio Alexandre Matilde Serranito
Docente: Hélder Gonçalo Cunha Telo
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores dos grupos 410, 400.
Ensino a Distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a Distância

 

Objetivos

____

  • Desenvolver competências de leitura e interpretação de uma obra filosófica;
  • Facultar conhecimentos culturais, linguísticos e terminológicos necessários para compreender o pensamento de Platão;
  • Fomentar uma reflexão crítica sobre o significado e a interconexão das principais teses psicológicas, éticas, políticas, epistemológicas, ontológicas e estéticas da República;
  • Considerar o lugar e a função dessas teses no pensamento de Platão, através da comparação com passagens de outras obras;
  • Discutir as repercussões, a influência e a relevância contemporânea das principais teses platónicas.

 

Programa

____

O que é a justiça? É melhor ser justo ou injusto? Estas são as questões centrais da República de Platão, mas a sua discussão suscita muitas outras importantes questões psicológicas, éticas, políticas, epistemológicas, ontológicas e estéticas, a partir das quais Platão vai repensar e recriar toda a cultura grega de um modo que continua a influenciar a cultura europeia e ocidental até ao presente. Com efeito, a República é de tal modo complexa e central para o pensamento platónico que nenhuma compreensão apropriada da filosofia antiga e mesmo da filosofia ocidental em geral é possível sem uma leitura cuidadosa desta obra tão conhecida. No entanto, a despeito da familiaridade com que é frequentemente considerado, o texto contém muitas subtilezas e pertence a um complexo contexto cultural que normalmente não são tidos em conta. Por outro lado, as análises do texto tendem a focar-se em apenas uma das suas dimensões (e em especial na dimensão política), sem considerar o modo como as diferentes teses se relacionam entre si e se sustentam ou transformam umas às outras. Além disso, presume-se normalmente que o texto comunica teses definidas, embora uma leitura mais cuidada mostre que elas têm muitas vezes um caráter exploratório e em aberto. Pode-se, pois, dizer que existe como que uma República escondida por trás da República que é mais conhecida. O objetivo principal deste curso é dar a ver essa outra República. Para isso, serão realizadas dez incursões estratégicas em alguns dos temas mais importantes da obra. Estes temas são:

  • As conceções tradicionais de justiça e a abordagem platónica (livros I-II);
  • O paralelismo entre comunidade política e alma e a sua tripartição (livros II e IV);
  • A crítica às mentiras dos poetas e a ideia da nobre mentira (livro III);
  • A reconsideração da condição feminina, a comunidade política como família e o novo ideal de cuidado político (livro V);
  • Os diferentes graus de conhecimento ou de acesso à realidade e a definição da filosofia (livros V e VI);
  • A alegoria da caverna como ilustração da condição humana (livro VII);
  • A descrição dos diversos modos de vida possíveis (livros VIII e IX);
  • A descrição dos diversos regimes políticos possíveis (livros VIII e IX);
  • A crítica à mimese artística e o uso de diálogos, imagens e mitos como forma de mimese filosófica (livro X);
  • O mito de Er e o problema da liberdade de escolha do modo de vida (livro X).

Em cada caso, estudar-se-á a fundo o tema em questão e situar-se-á a partir daí as relações que ele tem com o contexto cultural, as outras teses do diálogo, os outros diálogos de Platão e algumas das leituras posteriores do diálogo – de modo a mostrar como a República é ainda hoje um território com muito por descobrir. As aulas terão uma componente teórica de exposição do pensamento de Platão e do seu contexto cultural, e também uma componente prática de leitura e discussão dos passos mais relevantes.

 

Bibliografia

____

  • PLATÃO, República, tradução de M. H. Rocha Pereira, 9ª edição, Lisboa, Gulbenkian, 2001.
  • J. ANNAS, An Introduction to Plato’s Republic, New York, Oxford University Press, 1981.
  • G. FERRARI (ed.), The Cambridge Companion to Plato’s Republic, Cambridge, Cambridge University Press, 2007.
  • M. McPHERRAN (ed.), Plato’s Republic. A Critical Guide, Cambridge, Cambridge University Press, 2010.
  • G. SANTAS, Understanding Plato’s Republic, Chichester, Wiley-Blackwell, 2010.

 

PROPINA

____

Ver tabela em Informações úteis.

 

docentes

____

António Caeiro (Lisboa, 1966) é professor na NOVA|FCSH, membro do IFILNOVA, ensaísta e tradutor. Obteve o grau de doutor em Filosofia Antiga com a tese «A Areté como possibilidade extrema do Humano, fenomenologia da práxis em Platão e Aristóteles» (1998), pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL). Ensina na NOVA|FCSH desde 1990, dedicando-se à Filosofia Antiga e à Filosofia Contemporânea. Foi Visiting Scholar na FD de Ribeirão Preto da USP, USF (Florida) e Oriel College (Oxford). Traduziu do grego as Odes Para os Vencedores (Quetzal, 2010) e as Odes Olímpicas (Abysmo, 2017) de Píndaro. De Aristóteles, traduziu ainda Os Fragmentos dos Diálogos e Obras Exortativas (INCM, 2014), tendo publicado ainda os ensaios «São Paulo: apocalipse e conversão» (Aletheia, 2014) e um «Um Dia Não São Dias» (Abysmo, 2017).

Fábio Serranito completou o seu doutoramento em 2015, com uma tese sobre os conceitos de loucura e lucidez no Fedro de Platão. Especialista em filosofia antiga, o seu trabalho de investigação desenvolve-se sobretudo nas áreas da ética e antropologia filosófica, focando sobretudo os temas do cuidado, do amor, dos modos de vida e da interacção entre filosofia e outros géneros literários como a tragédia e a poesia lírica, e disciplinas intelectuais antigas como a retórica e a sofística. É membro do IFILNOVA e do IEF (Universidade de Coimbra).

Hélder Telo é membro integrado do Instituto de Filosofia da Nova. Doutorou-se em Filosofia na Universidade Nova de Lisboa (2018), com uma tese sobre a crítica de Platão à vida sem exame. Fez parte da sua investigação doutoral na Albert-LudwigsUniversität Freiburg (onde integrou o grupo interdisciplinar SFB 1015 Muße/Otium) e no Boston College. Coeditou o livro “In the Mirror of the Phaedrus” (Academia, 2013) e publicou textos sobre Platão, Aristóteles, Scheler e Heidegger. A sua investigação foca-se em questões como a relação entre a filosofia e a vida, o cuidado e as emoções.

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos de ANO NOVO (CAN)

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer