20
Jul
Data: 20 a 30 Jul
Horário: segunda a quinta-feira das 18h00 às 21h00h | 30 de julho das 17h00 às 21h00
Duração: 25h | 2 ECTS
Morada: NOVA FCSH
Área: Comunicação Política Linguagem e Filosofia
Docente responsável: Pietro Gori
Docente: Pietro Gori
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores do Grupo 410
Ensino a distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a Distância

 

Objetivos

____

1) Abordar uma questão filosófica fundamental da história do pensamento ocidental contemporâneo;

2) Refletir sobre a relação entre o problema do conhecimento e o tema antropológico e existencial da praxis;

3) Introduzir conceitos fundamentais do léxico filosófico (axiologia, epistemologia, relativismo, antropologia, etc.);

4) Estimular a capacidade de análise crítica sobre problemas filosóficos relevantes.

 

Programa

____

Um tema característico da filosofia contemporânea diz respeito a como a crise epistémica se reflete no plano da nossa atividade prática e moral. O pensamento pós-kantiano e o seu desenvolvimento nas ciências exatas determinaram uma problematização do valor que é possível atribuir ao nosso conhecimento e, mais em geral, aos nossos juízos avaliativos. Essa questão inspirou muitos autores que abordaram o problema da verdade de pontos de vistas diferentes e elaboraram percursos alternativos para gerir (isto é, resolver, ultrapassar ou eliminar) o relativismo que este problema implica. O objetivo do curso é oferecer uma análise comparativa do pensamento de Friedrich Nietzsche, William James e Michel Foucault sobre esse assunto. Nas obras destes autores encontram-se os princípios para uma refleção sobre a função que uma análise crítica do conhecimento humano – e, consequentemente, do conceito de verdade – tem na nossa prática de vida. Embora se apresentem em formas diferentes e sejam produzidas por percursos teóricos independentes e originais, as reações de Nietzsche, James e Foucault ao problema da verdade têm muitos elementos em comum, representando uma tentativa de se afastar do relativismo num sentido positivo – isto é, não cético ou niilista – olhando a dimensão prática e existencial como âmbito onde essa questão pode ser proveitosamente abordada. Mais em particular, o curso irá tratar de (a) o problema do valor de verdade como problema antropológico em Nietzsche e a sua relação com o conceito ético-prático de perspectivismo; (b) a função da filosofia segundo James e a primeira elaboração de um método pragmatista para abordar o problema do relativismo (quer epistemológico, quer ético); (c) a relação entre “construção da verdade” e “dizer da verdade” (parrhêsia) em Foucault e a origem do conceito de cuidado de si a partir da crítica nietzscheana da vontade de verdade.

 

Bibliografia

____

  • F. Nietzsche, Para uma Genealogia da Moral, Relógio d’Agua, Lisboa 2000 (Prefácio e Terceiro ensaio).
  • F. Nietzsche, Crepúsculo dos Ídolos, Edições 70, Lisboa 1985 (seleção de capítulos).
  • W. James, “Philosophical Conceptions and Practical Results” and “The Moral Philosopher and the Moral Life”, in: The Writings of William James, ed. J. McDermott, The University of Chicago Press 1977, pp. 345-362; 610-629.
  • M. Foucault, Lectures on the Will to Know. Lectures at the Collège de France 1970-71, Palgrave MacMillian 2011 (lectures 1, 2 and 13).
  • M. Foucault, The Courage of Truth (The Government of Self and Others II). Lectures at the Collège de France 1983-84, Palgrave MacMillian 2008 (seleção de capítulos).

 

PROPINA

____

Ver tabela em Informações úteis.

 

docentes

____

Pietro Gori é investigador no Instituto de Filosofia da NOVA FCSH, onde dirige o “Grupo de Estudos sobre Nietzsche” e participa nas atividades do “Art of Living Research Group”. Na mesma universidade, Gori é também docente responsável pelo curso de Filosofia das Ciências. O seu trabalho académico concentra-se sobre o pensamento filosófico moderno e contemporâneo, com particular interesse nos contributos de Friedrich Nietzsche e de William James ao tema da verdade, desenvolvido por esses autores num sentido ético e antropológico. Além disso, os seus estudos são dedicados à epistemologia de Ernst Mach e ao seu impacto na história da cultura do século XX. O resultado das suas pesquisas foi publicado em cerca de 50 artigos em revistas e coleções internacionais, vários estudos monográficos e coleções de ensaios por si dirigidas. Atualmente, Pietro Gori está a organizar um volume de “Introdução a Nietzsche” em Português (Cotovia 2020).

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)

As nossas redes

Para quem quer estar mais próximo do que está a acontecer