04
Jul
Data: 4 a 15 Jul 2022
Horário: segunda a sexta-feira das 18h00 às 20h30
Duração: 25h | 2 ECTS
Área: Comunicação, Política, Linguagem e Filosofia
Docente responsável: Pietro Gori
Docente: Ana Falcato
Docente: Gianfranco Ferraro
Docente: Hélder Telo
Docente: Marta Faustino
Docente: Pietro Gori
Acreditação pelo CCPFC: Sim - Formação geral e adequada (dimensão científica e pedagógica): Professores do grupo 410.
Ensino a distância
Este curso vai ser lecionado na modalidade de Ensino a distância

 

Objetivos

____

Compreender a problemática filosófica relativa à noção de verdade e de conhecimento.

  • Adquirir noções básicas sobre as principais teorias filosóficas sobre verdade e conhecimento na sua relação com a arte de viver, desde a Antiguidade até à filosofia moderna e contemporânea;
  • Desenvolver competências básicas de leitura, interpretação e discussão de textos filosóficos, de vários períodos históricos, nos quais a questão da Verdade é preponderante.

 

Programa

____

Na história do pensamento ocidental o problema da verdade foi (e ainda é) tradicionalmente concebido como uma questão puramente teórica, isto é, uma questão relacionada unicamente com a epistemologia, a lógica e a metafísica. Porém, é possível encontrar abordagens filosóficas sobre a verdade, antigas e contemporâneas, que não se reduzem a uma reflexão teórica ou teorética sobre esse assunto, mas o desenvolvem duma forma mais profunda e que inclui a dimensão prática (no sentido mais amplo deste termo). Os autores que defenderam essas abordagens conceberam a verdade como estritamente ligada ao âmbito da ação e particularmente da vida humana, evidenciando o facto de a questão do conhecimento ser parte integrante e imprescindível duma atividade filosófica focada no nosso ser no mundo.

A partir do estudo das principais teorias sobre a verdade que foram elaboradas ao longo da história da filosofia ocidental, desde a Antiguidade até a época contemporânea, bem como das problemáticas a ela associadas, o curso propõe-se abordar as questões fundamentais que podem ser colocadas em relação a esse tema: O que é a verdade? Existe um conhecimento certo e objetivo? Até que ponto é possível compreendermos o mundo? Não será o caso que a nossa relação com a realidade inclui sempre um grau de ilusão e até de criatividade? Será o nosso conhecimento apenas uma interpretação do mundo e as nossas verdades apenas meios para nos orientarmos nele? Qual é a relação entre certeza e crença, neste contexto? Finalmente, o que implica isso no âmbito prático da ação humana e particularmente na realização concreta das nossas vidas? Poderá a verdade ter um efeito auto-transformador? Qual a relação entre a procura da verdade e o alcance de uma vida plena e feliz?

Cada aula será dedicada à exposição e discussão do pensamento de um autor sobre a verdade. As aulas terão uma componente teórica de exposição de conteúdos e uma componente prática, que consistirá na leitura, análise e discussão de passagens selecionadas das obras de autores que representam etapas fundamentais da história do pensamento ocidental (Platão, Descartes, Nietzsche, Wittgenstein, Heidegger, Foucault e Simone de Beauvoir, entre outros).

O curso será lecionado por investigadores do Art of Living Research Group, do Laboratório de Cultura e Valores do Instituto de Filosofia da Nova. Todos os docentes são doutorados em Filosofia e especializados nos autores que vão expor.

 

Bibliografia

____

  • Platão, República, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 2017.
  • Nietzsche, F. A Gaia Ciência, Lisboa: Relógio D’Água, Lisboa, 2000.
  • Descartes, R., Discurso do método, Lisboa: Edições 70, 2018.
  • Wittgenstein, L. Tratado Lógico-Filosófico/ Investigações Filosóficas, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.
  • Foucault, M., A coragem da verdade. O Governo de si e dos outros II (Curso no Collège de France 1983-1984). São Paulo: Martins Fontes, 2011

 

PROPINA

____

Ver tabela em informações úteis.

 

docentes

____

Ana Falcato é doutorada em Filosofia pela Universidade Nova de Lisboa (2011). Entre 2013 e 2015 foi bolseira de investigação da Fundação Alexander von Humboldt, tendo desenvolvido trabalhos de pós-doutoramento na Johannes-Gutenberg Universität e na Universidade de Oxford. É atualmente investigadora contratada na NOVA FCSH, onde desenvolve um trabalho sobre a obra ficcional e ensaística de J.M. Coetzee, bem como investigação sistemática sobre os principais pensadores da Escola Fenomenológica e do Existencialismo Francês.

Gianfranco Ferraro estudou Filosofia em Pisa (Itália) e Paris (França). Colabora há muitos anos com o Instituto de Filosofia da Universidade Nova, no quadro das atividades do grupo de investigação “Art of living” e com o Centro de Estudos Globais da Universidade Aberta (Lisboa), onde é também doutorando com um projeto sobre as raízes antigas e as influências modernas dos “Exercícios espirituais” de Sto. Inácio de Loyola. O seu trabalho de investigação foca-se na questão da conversão, estudada a partir do âmbito filosófico, teológico, pedagógico e político. Neste quadro, escreveu vários ensaios sobre o pensamento de Foucault, Hadot, Weber, Nietzsche e sobre a tradição utópica moderna. Dirige a revista internacional de estudos utópicos “Thomas Project” e é membro da Rede Ibero-americana Michel Foucault.

Hélder Telo é bolseiro de pós-doutoramento no Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa (IFILNOVA), onde desenvolve um projeto de investigação sobre a arte de viver e a relação com a verdade em Platão, Nietzsche e Foucault.
Doutorou-se em Filosofia pela Universidade Nova de Lisboa, em 2018, com uma dissertação sobre a crítica de Platão à vida não-examinada. Realizou parte da sua investigação doutoral na Albert-Ludwigs-Universität Freiburg (2009-10, 2014) e no Boston College (2010-11). Depois de se doutorar, tem trabalhado sobre questões como o desejo de verdade, o cuidado e as emoções na filosofia antiga e na filosofia contemporânea.

Marta Faustino estudou Ciências da Comunicação e Filosofia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH). Doutorou-se em Filosofia, variante de Antropologia Filosófica, com a dissertação “Nietzsche e a Grande Saúde. Para uma Terapia da Terapia”, na mesma faculdade. É atualmente investigadora contratada do Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa (IFILNOVA), onde coordena o Art of Living Research Group e desenvolve um projeto individual sobre a filosofia como modo de vida, com especial foco em Nietzsche, Hadot e Foucault. É autora de vários artigos e ensaios sobre Nietzsche, Foucault e os filósofos helenistas e co-editora de “Nietzsche e Pessoa: Ensaios” (Tinta-da-china, 2016), “Rostos do Si: Autobiografia, Confissão, Terapia” (Vendaval, 2019) e “The Late Foucault: Ethical and Political Questions” (Bloomsbury, 2020). Leciona há vários anos sobre temáticas relacionadas com a do presente curso.

Pietro Gori (Ph.D. em Filosofia Moderna e Contemporânea, 2008) é investigador no Instituto de Filosofia da Universidade Nova de Lisboa (IFILNOVA), onde é também docente convidado pelas cadeiras de Filosofia das Ciências e Filosofia do Conhecimento.
É diretor do “Lisbon Nietzsche Group” e membro e colaborador de várias associações internacionais de estudos sobre Nietzsche. Os principais âmbitos da sua atividade académica são Filosofia Ocidental Moderna e Contemporânea; História e Filosofia da Ciência; Epistemologia; e Antropologia Filosófica. Neste contexto, Gori trabalhou particularmente sobre os representantes duma viragem anti-fundacionalista em filosofia (e.g. Ernst Mach, Friedrich Nietzsche, and William James), assim como sobre a epistemologia pós-empirista da filósofa da ciência Mary B. Hesse. As suas publicações incluem ensaios monográficos, coleções de ensaios, vários capítulos de livros e artigos em revistas internacionais.

  • Centro Luís Krus – Formação ao Longo da Vida
  • Cursos da Escola de Verão (EV)