Acções do Documento

Jornalismo português na Guerra Colonial

28 de maio - Refletir sobre o jornalismo praticado num período crítico da história de Portugal é o objetivo de um encontro de investigadores, historiadores, jornalistas e militares.

O colóquio “O Jornalismo Português na Guerra Colonial”, a realizar no dia 28 de maio na FCSH/NOVA, pretende refletir sobre o jornalismo português praticado num período crítico da história de Portugal. O evento, que junta investigadores, historiadores, jornalistas e militares, pretende sublinhar como o conflito constituiu um desafio profissional e deontológico para os jornalistas portugueses que, ao serviço de meios de comunicação da metrópole (Portugal) e das províncias ultramarinas (Angola, Guiné-Bissau e Moçambique), fizeram a cobertura do teatro de operações.

O colóquio caracteriza assim o estado do jornalismo português de 1961 a 1974 e a relação entre repórteres portugueses e Forças Armadas no teatro de operações. A censura que limitou o jornalismo durante o Estado Novo e a ligação entre este e a história são também temáticas em destaque neste encontro. A reduzida investigação sobre o jornalismo português que fez a cobertura da Guerra Colonial entre 1961 e 1974 justifica a realização deste colóquio, que vê no passado uma fonte de inspiração e de aprendizagem para o futuro.

O colóquio, organizado por Sílvia Torres, pelo Centro de Investigação Media e Jornalismo (CIMJ) e pelo Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens (CECL), realiza-se no auditório 1 (torre B) da FCSH/NOVA, entre as 09h30 e as 18h.

A entrada é gratuita, mediante inscrição em c.jornalismo.guerracolonial@gmail.com. O evento conta com o apoio do CIMJ, do CECL, da FCSH/NOVA e da Comissão Portuguesa de História Militar.

Programa

Cartaz

Resumo do evento

2015-05-14 11:50
Topo da Página
classificado em: ,