Apresentação

Esta formação resulta da crescente necessidade de formar técnicos superiores nas áreas disciplinares da Antropologia e da Arqueologia associadas à escavação, estudo e curadoria de remanescentes biológicos humanos (RBH) exumados em contextos arqueológicos, não se excluindo, contudo, outros contextos, como por exemplo os associados à administração cemiterial. Irá também colmatar a falta de pessoal especializado em museus, câmaras e outras instituições que tenham na sua tutela a tipologia de espólio/coleção referida (RBH).

Justifica-se, desta forma, a criação de uma pós-graduação com o objetivo de formar técnicos especialistas, com conhecimentos e capacidades reforçadas na área de interface da Bioantropologia e Arqueologia, para a escavação e leitura de contextos mortuários e análise do material osteológico humano exumado, bem como, para a identificação destes remanescentes em reservas, depósitos ou outros contextos de curadoria.

Neste sentido, esta formação visa capacitar, particularmente, recursos humanos afetos a instituições públicas e privadas, tais como: empresas de arqueologia, museus, instituições de ensino, forças armadas e câmaras municipais.

O curso rege-se por uma abordagem interdisciplinar e biocultural, com grande componente prática, promovendo o recurso a novas técnicas e métodos a aplicar em campo e laboratório. Os conhecimentos adquiridos são ainda essenciais a quem deseja continuar os estudos pós-graduados nas áreas da Bioantropologia, Arqueologia e Arqueotanatologia.

Objetivos

Competências gerais

Esta pós-graduação proporcionará a aquisição e/ou o reforço de conhecimentos na interface da Bioantropologia e da Arqueologia. O plano curricular visa a aquisição de conhecimentos na identificação e processamento de remanescentes biológicos humanos (RBH) identificados em contextos arqueológicos de escavação, ou contextos vários de exumação de RBH.  Devido à especificidade do tema, e diversidade dos tópicos, este curso uniformiza conceitos e reforça a sua aplicabilidade em campo, laboratórios, museus, no ensino e, ainda, em contextos arqueológicos, cemiteriais ou outros.

Os conhecimentos adquiridos poderão ter aplicabilidade imediata em contexto profissional em casos de identificação e ao estudo de RBH em contexto de laboratório e de campo, e à recolha de amostras para análises complementares, e na identificação, curadoria e gestão de coleções de RBH, ou outros, afetas a museus, câmaras, ou outras instituições; conhecimentos para o desenvolvimento de projetos de investigação na área.

Competências Específicas

  • Identificar elementos ósseos humanos e não humanos;
  • Avaliar rigorosamente perfis biológicos e patológicos de RBH;
  • Recolher amostras para análises complementares;
  • Identificar os métodos e técnicas de escavação de RBH;
  • Reconhecer a diversidade dos espaços e das soluções funerárias, dos rituais, gestos e práticas mortuárias, e efetuar o seu registo.

Saídas Profissionais

Este curso responde à necessidade crescente de técnicos com especialização na área da Bioantropologia e Arqueologia, com foco em remanescentes biológicos humanos (RBH). Esta necessidade está intimamente ligada à escassez de cursos de especialização, com uma abordagem integrante e complementar da Antropologia e Arqueologia, nesta área específica em Portugal, e à necessidade expressa no Regulamento dos Trabalhos Arqueológicos (Decreto-Lei n.º 164/2014), de um especialista em Antropologia Física/Biológica, na escavação de contextos funerários em intervenções arqueológicas. Após esta formação os candidatos, com aprovação, estarão aptos a integrar equipas em contextos de escavação e na exumação e estudo de remanescentes biológicos humanos. Poderão ainda procurar colmatar a falta de técnicos nesta área em museus, câmaras, ou outras instituições detentoras de coleções com RBH, ou material, documentos associados a este tipo de coleção/espólio.

Estrutura curricular

Duração: 2 semestres | Créditos: 60 ECTS

Regime: Presencial ( 1 ) | Horário: Misto

O conjunto das unidades curriculares necessárias à obtenção dos 60 ECTS deve incluir as 6 unidades curriculares obrigatórias que compõem o plano de estudos da Pós-Graduação.


( 1 ) se as condições sanitárias permitirem.

Coordenação