Acções do Documento

V Colóquio Internacional “A Nova Lisboa Medieval”

Instituto de Estudos Medievais (IEM) assinala a conquista de Lisboa, celebrada a 25 de outubro, com debates e uma visita ao castelo.

A evocação comemorativa das conquistas de Lisboa, em 1147, por Afonso Henriques, e de Alcácer do Sal, em 1217, é o pretexto para o colóquio internacional “A Nova Lisboa Medieval: 1147-1217: Os Caminhos do Ocidente e do Oriente”. A realizar de 23 a 25 de outubro, o debate aborda o contexto histórico que deu origem à queda das duas cidades, mas também as suas consequências ao nível do espaço peninsular e no quadro mais amplo que ligava o Ocidente e o Oriente.

O programa, que reúne investigadores de universidades nacionais e estrangeiras, propõe um itinerário por temáticas tão diversas como o urbanismo da cidade muçulmana e as suas transformações após a conquista cristã, as estratégias e contingentes militares associados à conquista, os traços da comunidade moçárabe, as representações e discursos identitários transmitidos pelos relatos da tomada da cidade, a construção da rede paroquial e o seu santoral ou ainda a cronologia e lógica de implantação da sua rede conventual.

O cruzar entre o Oriente e o Ocidente marca também outras intervenções, como a que evoca similares processos de transformação urbana para a cidade de Jerusalém na sua passagem do domínio muçulmano para o cristão. Procura-se também inquirir os traços deste diálogo entre dois mundos distintos na heráldica da nobreza medieval portuguesa.

O evento terminará no dia 25 de outubro, data em que se assinala o 870º aniversário da conquista de Lisboa, com uma visita ao castelo assegurada pela EGEAC, uma conferência de encerramento e o lançamento do livro Lisboa Medieval: Gentes, Espaços e Poderes, onde se reúnem cerca de duas dezenas de contributos apresentados na anterior edição do mesmo colóquio.

Programa

2017-10-19 09:29
Topo da Página
classificado em: