Acções do Documento

Literatura e Identidade

Teresa Botelho e Iolanda Ramos realizam a primeira sessão de um ciclo de conversas do CETAPS que terá a literatura como tema de fundo.

“Também sou Pessoa: Clones, Androides e outras Alteridades Identitárias na Literatura Distópica Contemporânea” e "Fora da Norma: Bizarrias e Monstruosidades (Neo) Vitorianas", são os temas a abordar por Teresa Botelho e Iolanda Ramos, respetivamente, no lançamento de um ciclo de conversas do CETAPS. O evento, que terá lugar no dia 7 de março às 18h na Sala Multiusos 2 do Edifício ID, terá como tema de fundo Literatura e Identidade e constitui uma iniciativa dos Junior Researchers in Anglo-American Studies (JRAAS).

Literatura e Medicina” será o tema do mesmo ciclo para o mês de abril, com a presença de Cecília Beecher Martins, do Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa, e Luís Madeira, médico e docente da NOVA Medical School. Em maio o tema será “Literatura e Arte”, com as presenças de João Paulo Ascenso e Miguel Alarcão, docentes do Departamento de Línguas, Culturas e Literaturas.

Teresa Botelho é doutorada pela Universidade de Cambridge e Professora Associada na NOVA FCSH, onde leciona unidades curriculares relacionadas com Estudos Norte-Americanos. A docente publicou uma série de obras a respeito da cultura, literatura e teatro afro e ásio-americano. De entre os seus interesses destacam-se utopias e distopias tecnológicas, o pós-humano, literatura contemporânea afro-americana, teoria da identidade e a sua intersecção com a utopia, cultura visual e cinema, a relação estabelecida entre literatura e ciência e, por fim, as representações literárias e visuais do 11 de Setembro.

Iolanda Ramos leciona Estudos Ingleses, Estudos Culturais e Estudos de Tradução. É autora de publicações nestas áreas, sobretudo no âmbito dos Estudos sobre a Utopia, bem como dos Estudos Vitorianos e do neovitorianismo, sobre matérias políticas, sociais, identitárias e interculturais. A sua tese de doutoramento, intitulada “O Poder do Pó: O Pensamento Social e Político de John Ruskin”, foi publicada pela Fundação Gulbenkian em 2002. É investigadora nos projectos “Mapping Dreams: British and North-American Utopianism” e "Alimentopia – Utopia, Alimentação e Futuro” (CETAPS).

 

2018-03-05 16:17
Topo da Página