Acções do Documento

Conferência Interdisciplinar sobre Manuscritos Ibéricos

19 a 21 de outubro - Especialistas de múltiplos campos discutem a preservação, o restauro e a relevância de manuscritos antigos. Evento inclui um concerto e uma exposição.

Resultado da colaboração entre investigadores do Instituto de Estudos Medievais (IEM) e do Centro de Estudos de Sociologia e Estática Musical (CESEM), a Conferência Interdisciplinar sobre Manuscritos Ibéricos tem como objetivo promover o diálogo e disseminar o conhecimento neste campo de trabalho. O evento inclui ainda um concerto de música medieval e renascentista e a exposição “Artistas Contemporâneos Inspirados por Manuscritos Medievais”.

De 19 a 21 de outubro, especialistas de áreas diversas - história da arte, musicologia, história, ciências e técnicas historiográficas, estudos literários, filosofia, química, física, conservação e restauração ou informática -, reúnem-se em conferência para promover o diálogo conjunto sobre manuscritos ibéricos. Será também uma oportunidade de dialogar com profissionais de algumas das principais instituições, incluindo bibliotecas, arquivos e museus, onde os manuscritos são conservados atualmente e onde a sua preservação, e eventual restauro, geralmente ocorrem.

Concerto

Associado ao evento científico será também realizado, no dia 20 de outubro às 18h no átrio da Torre B, um concerto de música medieval e renascentista protagonizado pela Ensemble Tagus. Trata-se de um conjunto de músicos que se costumam encontrar para interpretar este tipo de música, aproveitando as amizades pessoais criadas ao longo da sua carreira profissional.

Programa

Exposição

Patente de 18 a 28 de outubro o Átrio da Torre B (Piso 0), a mostra “Artistas Contemporâneos Inspirados por Manuscritos Medievais” visa mostrar o trabalho desenvolvido pelo artista inglês Nabil Ali, criador de esculturas que tiveram com fonte de inspiração manuscritos iluminados medievais, nomeadamente o Göttingen Model Book (Séc. XV). Ademais, a exposição mostra como as obras deste artista têm servido de ponto de partida para um projeto conjunto desenvolvido pelo próprio e a investigadora Ana Lemos com vários alunos do Lycée Charles Lepierre de Lisboa.

Programa

2017-10-06 15:05
Topo da Página