Acções do Documento

Instituto de Estudos Medievais participa no projecto internacional COST Action

O projeto é financiado pelo programa comunitário Horizonte 2020. Principal objetivo é alargar a compreensão das relações passadas entre o cristianismo e o islamismo no contexto europeu.

O Instituto de Estudos Medievais (EIM) participa, em conjunto com mais de 80 investigadores de 30 países, no "Islamic Legacy: Narratives East, West, South, North of the Mediterranean (1350-1750)", projeto da agência European Cooperation in Science and Technology lançado este mês em Lisboa. A evolução do trabalho dos investigadores pode ser acompanhada no recém-criado site.

O objetivo deste projeto é, segundo o IEM, fornecer uma abordagem transnacional e interdisciplinar capaz de superar a segmentação que atualmente caracteriza o entendimento comum sobre as relações entre o cristianismo e o islamismo no final da época medieval e Idade moderna na Europa e na zona Mediterrânica. Nos últimos trinta anos, algumas áreas foram definidas por razões geográficas e académicas e foram mantidas separadas enquanto temas a estudar: a Península Ibérica, a Itália, a Europa Central e os Balcãs e a Grécia e as diferentes ilhas do Mediterrâneo. Estas diferentes áreas geográficas foram analisadas isoladamente e foram ainda mais desarticuladas num contexto científico definido pela separação de disciplinas e cronologias.

A intenção desta ação COST é mitigar essa distorção académica, criando um espaço comum para a troca e a reflexão científicas. A criação desta rede ajudará a fornecer uma compreensão abrangente das relações passadas entre o cristianismo e o islamismo no contexto europeu. Para além do domínio estritamente académico, o projeto pretende também ressuscitar a diversidade e as relações euro-mediterrânicas na educação, num momento em que a Europa se encontra numa encruzilhada cultural e política. 

A criação de uma rede estável de investigadores especializados nas relações entre Cristianismo e Islã na Europa tardomedieval e moderna permitirá identificar questões comuns e abrir um debate transnacional e transdisciplinar sobre elas que irá gerar novas linhas de investigação e resultados que poderão ser transferidos a toda a comunidade académica e ainda para um público alargado.

 

2019-06-21 12:55
Topo da Página