Acções do Documento

Conferência discute ambientes digitais de crianças e jovens portugueses

Resultados do último inquérito EU Kids Online vão ser apresentados e discutidos no dia 28 de fevereiro, no Auditório B da Reitoria da Universidade NOVA de Lisboa.

Quatro em cada cinco internautas portugueses entre os 9 e os 17 anos usa a internet todos os dias para ouvir música e ver vídeos e três em cada quatro usa-a diariamente para se comunicar com amigos e familiares. Neste ambiente de oportunidades, o reverso também existe: 23 por cento assinalam terem vivido no último ano situações na internet que incomodaram e perturbaram.

Estes e outros resultados do mais recente inquérito EU Kids Online serão apresentados e discutidos na conferência Crianças e Jovens Portugueses no Contexto Digital, que se realiza no próximo dia 28 de fevereiro, no Auditório B da Reitoria da Universidade NOVA de Lisboa.

Para Cristina Ponte, docente da NOVA FCSH e coordenadora da equipa portuguesa da rede EU Kids Online, este estudo permite caracterizar o atual contexto digital vivido pelos mais novos e que é dominado pelos meios móveis: o uso diário do smartphone para aceder à internet mais do que duplica esse acesso diário por computador. “Esta situação é praticamente o contrário do que se verificava no último estudo, de há quatro anos”, observa.

A experiência do cyberbullying, a que mais incomoda, ou a exposição crescente a conteúdos negativos - como incitação à anorexia ou a mensagens de ódio - são algumas das situações de risco analisadas. A estas juntam-se novos constrangimentos, como o sharenting, as práticas crescentes de pais que partilham imagens dos filhos nas redes sociais sem o seu consentimento.

Cristina Ponte destaca que os resultados deste estudo permitem dar conta de diferenças associadas não só à idade dos utilizadores, mas também ao género: “Existe uma diferença significativa entre rapazes e raparigas no que diz respeito ao controlo parental e à relação com a família e escola em situações de perigo. As raparigas são mais alvo de atenção familiar do que os rapazes e também procuram mais o apoio familiar, quando encontram problemas na internet.”

A participação na conferência, aberta ao público, é gratuita estando sujeita à limitação da sala onde vai decorrer. Os participantes receberão certificado de presença e terão acesso ao relatório do estudo. O programa e o formulário para inscrição podem ser consultados no site http://fcsh.unl.pt/eukidsonline/

Programa e informações adicionais

 

 

2019-02-14 12:15
Topo da Página
classificado em: