Acções do Documento

BlackBox revoluciona estudo da criatividade

Projeto vencedor de uma bolsa da ERC apresenta documentários sobre dois coreógrafos e um novo conceito para estudar processos criativos na área da dança/performance.

O projecto BlackBox Arts&Cognition apresenta na segunda-feira, dia 11 de março, os documentários “O que fazer daqui para trás” (2017) e "Um olhar sobre os bastidores de ‘Quinze Bailarinos e Tempo Incerto’” (2019), desenvolvidos no âmbito da investigação sobre o trabalho dos coreógrafos João Fiadeiro e Rui Lopes Graça. O evento, que terá lugar das 14h às 17h no Auditório 1 da NOVA FCSH, inclui ainda a apresentação de uma plataforma de visualização em 360 graus sobre o espetáculo da Companhia Nacional de Bailado "Quinze Bailarinos e Tempo Incerto”.

Projetado a partir das 14h, o documentário “O que fazer daqui para trás” (2017) aborda o método de composição do coreógrafo João Fiadeiro e acompanha de muito perto o processo criativo da peça com o mesmo nome, cocriada pelo coreógrafo e cinco performers. O fio condutor são as 4 fases de composição que Fiadeiro identifica como o seu modus operandi coreográfico: Afeto; Formulação; Dispositivo e Dramaturgia. O documentário é o resultado do primeiro estudo de caso do projecto BlackBox, que durante 4 meses acompanhou o coreógrafo e restantes criadores desde as primeiras conversas no estúdio Re.Al à estreia da peça no Teatro Maria Matos, em novembro de 2015.

Às 15h é projetado o documentário “Um olhar sobre os bastidores de ‘Quinze Bailarinos e Tempo Incerto’” (2019), criado a partir do material resultante do segundo estudo de caso do projecto BlackBox, que incidiu sobre o trabalho do coreógrafo Rui Lopes Graça dentro da Companhia Nacional de Bailado (CNB). O documentário aborda especificamente o processo criativo da peça "Quinze Bailarinos e Tempo Incerto”, da autoria do artista visual João Penalva e com direcção coreográfica de Rui Lopes Graça, apresentada pela CNB em outubro de 2016 no Teatro Camões.

Após a projecção deste documentário, e ainda sobre a peça "Quinze Bailarinos e Tempo Incerto”, o projecto BlackBox apresenta uma plataforma de visualização em 360 graus, um novo conceito para estudar os processos criativos na área da dança/performance usando uma câmara de 360 graus e anotações interativas e animadas. Nesta plataforma é possível visualizar os resultados obtidos, estando disponível para computador, dispositivos móveis e óculos VR através do website do projecto: http://blackbox.fcsh.unl.pt/360/index.html

O BlackBox Arts&Cognition é um projeto com a duração de 5 anos sediado na NOVA FCSH e que conta com financiamento do European Research Council. O seu objetivo é analisar as estruturas conceptuais específicas de criadores na área das artes performativas, cruzando as abordagens empíricas de artistas contemporâneos com teorias da comunicação multimodal (interação humana, estudo dos gestos, ciência cognitiva), estudos da performance e tecnologias de visualização. O projeto pretende assim documentar e divulgar os processos de composição de uma performance artística, baseando-se para isso em casos específicos de coreógrafos nacionais.

Mais informação sobre o projeto e a equipa pode ser consultada em http://blackbox.fcsh.unl.pt/

2019-03-08 13:15
Topo da Página