Eventos
Outubro
« Outubro 2017 »
Do
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
 
Acções do Documento

XXV Curso de Verão do IHC: "Punir o Inimigo: Justiça Política nas Ditaduras e Democracias do Século XX"

O quê
  • Científico
Quando 2017-10-11
de 09:30 até 18:30
Onde Multiusos 3 (Edifício ID, Piso 4)
Nome do Contacto
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

 

Organização: Instituto de História Contemporânea (IHC - NOVA FCSH)

 

Oradores:

    • Pedro Bacelar de Vasconcelos (Universidade do Minho)
    • Fernando Rosas (IHC - NOVA FCSH)
    • António Augusto Santos Carvalho (Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas)
    • Luís Bigotte Chorão (CEIS20 - UC)
    • José António Barreiros (IHC - NOVA FCSH)
    • Kevin Jon Heller (SOAS University of London)
    • Ignacio Tébar Rubio (Universidad de Alicante)
    • Marco Vannucchi (Fundação Getúlio Vargas)
    • Irene Pimentel (IHC - NOVA FCSH)
    • Pierpaolo Portinaro (Università di Torino)
    • Álvaro Soto (Universidad Autonoma de Madrid)
    • Glenda Mezarobba (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)
    • Marisa Ramos Gonçalves (CES - UC)
    • José António Pinto Ribeiro (Advogado)

 

 

Seguindo a tradição do IHC, regressa o Curso de Verão, desta feita para a sua 25ª edição.

O tema deste ano é "Punir o Inimigo: Justiça Política nas Ditaduras e Democracias do Século XX", e a coordenação científica está a cargo de Paula Borges Santos, Irene Flunser Pimentel e Fernando Rosas.

Quais foram os "inimigos" dos Estados ditatoriais e democráticos do século XX euro-americano? Que construções simbólicas dos inimigos foram feitas nessas diferentes experiências políticas históricas? Como atuaram os regimes para isolar, silenciar ou eliminar política e socialmente os seus inimigos? O chamado direito penal do inimigo é uma criação da actualidade ou pode ser observado em perspetiva histórica?

São estas as interrogações que orientam o curso deste ano e que vão permitir analisar questões como: a violência institucionalizada, a atuação e instrumentos das instituições políticas e judiciais, as fronteiras da legalidade e da ilegalidade, as violações dos direitos humanos, as ligações entre memória, direito e lei.

O programa está organizado em torno de quatro eixos principais: perseguições, processos, amnistias e processos de reconciliação.

 

Entrada livre.

Mais informação sobre este evento…

Topo da Página
classificado em: