Acções do Documento

Estudos Helénicos: Grécia - Identidade e Cultura (Entre textos e contextos)

Candidaturas | Número de vagas | Propinas

Para saber mais sobre estes tópicos consulte o EDITAL DE CANDIDATURA.

 

Coordenação

Leonor Santa Bárbara

 

Área científica

Línguas, Literaturas e Culturas.

 

Palavras-chave

Helenismo; Civilização grega; História grega; Recepção da cultura grega; Grécia e Europa.

 

Apresentação

O contacto com a cultura helénica tem-se feito, tradicionalmente, por meio da civilização grega antiga e da língua que a veiculou, realçando a sua importância na cultura e na literatura portuguesas e europeias, mas descurando outros períodos da civilização helénica.

É por considerarmos o Helenismo como um “território” cultural – espaço mental múltiplo e plural, em constante relação dialógica com outras culturas – que propomos um curso de pós-graduação em Helenismo que não só acentue a reconhecida e largamente consensual importância do “fenómeno helénico”, evidente, sobretudo, na herança que a língua grega antiga e o pensamento da Antiguidade legaram à civilização ocidental, mas que proponha ainda novos percursos, dialogantes e questionadores, que, dando conta da continuidade de uma língua e uma cultura, questione e problematize, de modo inovador, as construções discursivas da(s) identidade(s) helénica(s) ao longo dos milénios e o modo como são percecionadas por outros povos e culturas e dialogam com elas. Deste modo, propomos um percurso académico, de especialização, que terá como linha de força estruturante e aglutinadora a questão da(s) identidade(s), das plurais modalizações do construto identitário (processo de natureza social) no seio do amplo espectro temporal do Helenismo, nas suas múltiplas vertentes culturais, desde a Antiguidade Clássica e Helenística, passando pela Grécia Bizantina e Otomana, à Grécia contemporânea.

Simultaneamente, não esquecemos que a Grécia fez e continua a fazer parte de um todo mais vasto. Se, na Antiguidade, os Gregos se relacionavam principalmente com os povos orientais e a partir deles se definiam, na atualidade, as relações que a Grécia estabelece – à semelhança da maioria dos países – são muito mais amplas. Destas, salientamos os países balcânicos e os da EU, onde a Grécia se incorpora. Isto leva-nos a propor um curso interdisciplinar, contando com a colaboração de vários departamentos da NOVA FCSH: Estudos Políticos, Estudos Portugueses, História, possibilitando uma abordagem abrangente da cultura helénica na sua relação com o Outro.

A existência da vertente neo-helénica neste curso e a aproximação entre os Estudos Clássicos e os Neo-Helénicos constitui um objeto de estudo inovador e pioneiro no espaço académico nacional, sendo, portanto, uma mais-valia para a NOVA FCSH. O olhar que se propõe sobre a cultura neo-helénica – desde a gestação ideológica dos ideais nacionalistas e, na sequência do desmoronamento do Império Otomano, a constituição do Estado Grego, na aceção moderna da expressão, à consideração de várias manifestações culturais da Grécia moderna e contemporânea (a literatura, o teatro, o cinema) as suas relações com a cultura antiga e com a(s) cultura(s) do ocidente, numa orientação fundamentalmente dialógica – porá em relevo a diversidade e heterogeneidade da cultura da Grécia atual.

O objetivo do curso é proporcionar uma visão global da Grécia, da sua história e da sua cultura. Isto deverá realizar-se tanto a nível sincrónico, como diacrónico. Partindo da Grécia antiga, pretende-se acompanhar o percurso desta região europeia e as suas relações com o mundo mediterrânico e europeu.

Pretende-se, assim, fornecer aos estudantes os instrumentos necessários a um conhecimento aprofundado dos momentos mais marcantes da civilização grega; proceder a um estudo diacrónico da civilização grega; proceder a um estudo da História da Grécia e das suas relações com a Europa; desenvolver capacidades de análise comparativa entre os vários momentos da cultura grega; desenvolver capacidades de análise comparativa entre a cultura grega e as culturas europeias, particularmente, a portuguesa, do ponto de vista da receção cultural; estabelecer relações entre as realidades históricas, culturais e políticas da Grécia e da Europa.

O estudante deverá ser capaz de consolidar conhecimentos científicos fundamentais, na perspetiva da história e cultura gregas desde a Antiguidade até à contemporaneidade; compreender a situação da Grécia na Península Balcânica e a sua relação com os países do Mediterrâneo e europeus; equacionar a relação entre os diversos períodos da história da Grécia, tendo em conta os aspetos que contribuem para a sua identidade civilizacional; analisar comparativamente a cultura grega e culturas europeias.

 

Plano de Estudos

Conheça o Plano de Estudos do curso.

 

Duração: 2 semestres | Número de créditos: 60 ECTS (European Credit Transfer System).

O curso tem a duração de dois semestres. O estudante deve completar 60 créditos para obter o diploma de Pós-Graduação em Estudos Helénicos: Grécia - Identidade e Cultura (Entre textos e contextos). O conjunto das unidades curriculares necessárias à obtenção dos 60 ECTS deve incluir 6 unidades curriculares que compõem o plano de estudos da Pós-Graduação:

    • 4 unidades curriculares obrigatórias;
    • 1 unidade curricular do conjunto das 2 optativas condicionadas A;
    • 1 unidade curricular do conjunto das 4 optativas condicionadas B.

 

 

Corpo Docente

 

 

Contactos

Centro Luís Krus - Formação ao Longo da Vida

E-mail: clk.flv@fcsh.unl.pt

Telefone:  + 351 217 90 83 00

 

Ligações Úteis

  • Guia UNL (brevemente disponível)
Topo da Página