RESUMO


Este trabalho de investigação tenta dar resposta à problemática da relação do Multimédia com os processos de Ensino-Aprendizagem. As questões centrais são as seguintes: 

- Até que ponto e em que medida, é o Multimédia um embraiador susceptível de dinamizar e melhorar os processos de Ensino-Aprendizagem? Que métodos e estratégias de Ensino-Aprendizagem se devem utilizar para o desenvolvimento das aplicações multimédia vocacionadas para a Educação e Formação? 

A resposta a estas questões é complexa, e envolve opções metodológicas que foram as seguintes: 

- A análise dos processos de aprendizagem; e a análise das interacções entre Professores e Alunos. 

No contexto da dissertação estes processos são valorizados, em detrimento do modelo predominante no passado . A mudança de paradigma educacional implica mudança no diálogo pedagógico-didáctico, na capacidade de aprender durante os vários ciclos educativos, mas também, ao longo da vida. Isto significa capacidade para aprender, como para saber utilizar esse conhecimento, por forma a dar resposta às actuais mudanças, culturais, sociais, económicas, tecnológicas. 

Considera-se que os 4 pilares da Educação do século XXI: Aprender a conhecer, Aprender a fazer, Aprender a viver juntos e Aprender a ser, são estruturantes para qualquer projecto de vida individual. A actividade de aprender em permanência, adquirindo mais e melhores competências, requer novas práticas pedagógicas e a emergência de novos cenários para as Escolas do Futuro, onde o Multimédia é sempre chamado a desempenhar um papel preponderante. Contudo, se os computadores e o Multimédia já entraram na maioria das escolas, não chegaram a conquistar o lugar privilegiado do processo de Ensino-Aprendizagem: a sala de aula. Esta realidade advém do facto de continuarem a desempenhar um papel igual ao que, no seu tempo, desempenhou o cinema, a rádio e mais tarde a televisão. Crê-se que quando forem introduzidas, nos media digitais e nas redes, melhorias ao nível da ergonomia, portabilidade e custo, então sim, eles vão penetrar na sala de aula. Nesta nova sala de aula formam-se redes colaborativas de aprendizagem, utilizam-se métodos, estratégias de pesquisa e de Ensino-Aprendizagem para complementar aulas presenciais e ajudar os alunos com dificuldades de aprendizagem. 

A 1ª parte da dissertação encerra com a análise sistematizada de modelos teóricos que enformam a construção dos projectos multimédia para a Educação e Formação. Considerou-se que estes estão integrados na teoria construtivista, na medida em que se crê que os Sistemas Interactivos de Comunicação podem, em situações específicas: acrescentar valor; ajudar a adquirir capacidades de aprender; ajudar a adquirir conhecimento; e a proporcionar uma aprendizagem significativa. 

Na 2ª parte, analisam-se, sob várias perspectivas, as interacções entre Professores e Alunos, bem como os 4 Estudos de Caso: Lírica de Camões, Teatro de Gil Vicente, Rede de Centros de Recursos em Conhecimento e e_Tutor. Os dois primeiros materiais didácticos vocacionados para o Ensino foram avaliados através do método de inquérito por amostragem, que incidiu sobre 6 escolas pertencentes à NUT II - Lisboa e Vale do Tejo. Foram seleccionados, 564 Alunos e 52 Professores, do 10º ano, para responderem ao Inquérito por Questionário, com resultados muito positivos. 

Conclui-se assim, que os Sistemas Interactivos de Comunicação assentam raízes nos princípios teóricos do construtivismo, tal como foi inicialmente formulado por Piaget e mais tarde aprofundado com as teses construcionistas de Papert e de Resnick; permitem aos alunos criar um espaço de saber, que os pode ajudar nos processos de aprendizagem, i.e., procurar informação e construir conhecimento. E ainda que, as aplicações multimédia vocacionadas para a Educação e Formação, quando desenvolvidas de acordo com métodos e estratégias de Ensino–Aprendizagem são instrumentos pedagógico-didácticos facilitadores e motivadores da aprendizagem.


Regressar ao Currículo
Regressar ao índice Quem Somos






Página Principal | Quem Somos | Colóquios | Base de Dados | Novidades | Revista | Publicações | Dicionário | Arquivo | Contactos
Copyright Faces de Eva - Centro de Estudos sobre a Mulher - UNL | Desenvolvido por CITI - UNL