foradelinha    Reportagens 07  
     Revista das cadeiras do atelier de jornalismo e cyberjornalismo da FCSH-UNL  EMAIL    
    secções  |  login  |   pesquisa  |  atelier jornalismo <  
 
     
      Na mira do «pintor mais popular da Baixa»
Há 8 anos na Rua Augusta, são já muitos os rostos reproduzidos pela mestria de João Ferreira


 
Andreia Aljustrel 

João Ferreira, «o pintor mais popular da Baixa»
  Diariamente, na esquina da Rua Augusta com a Rua da Conceição, está sentado um pintor que desenha os contornos de mais um rosto. No meio de tantos rostos, os que pinta e os que circulam, o seu passa muitas vezes despercebido. Ainda assim, João Ferreira, de 48 anos, não faz a coisa por menos. Como cartão de visita ostenta um placar onde se lê «O pintor mais popular da Baixa». E ainda se faz acompanhar de Elizabeth Taylor e Letizia Ortiz.

A folha suspensa no cavalete ao lado direito do pintor não deixa margens para dúvidas. «Estação do Retrato: João Ferreira, pintor retratista na Baixa de Lisboa». Ao alto, a perfeição dos retratos de Elizabeth Taylor e de Letizia Ortiz parecem explicar a popularidade de João. O retratista já soma 8 anos a pintar retratos de anónimos e de pessoas famosas na Baixa. «Não há mais ninguém a fazer isto», afirma orgulhoso.

Desde que se conhece como pessoa que percebeu o talento para a pintura. Apesar de também pintar paisagens, os retratos a óleo, carvão ou pastel, são mesmo a sua especialidade. Aprendeu sozinho e mais tarde partiu para o aperfeiçoamento. «Fiz um estágio num atelier ainda em Angola, país onde nasci. Depois estive 10 anos em França, e outros tantos na Alemanha. Há 14 anos que estou em Portugal», explica João.

O método dos retratos é, nas poucas palavras do pintor, «simples». João pega numa fotografia e faz uma reprodução muito fiel daquilo que vê. Os resultados são muito satisfatórios, em conta e rápidos. «O retrato fica pronto de um dia para o outro», garante. E é por isso que o negócio parece ir bem. «Tenho muitos clientes. Para mim está bom», garante. Os compradores são, na sua maioria, homens que querem fazer uma surpresa às esposas ou namoradas, oferecendo-lhes o seu retrato.

O pintor retratista admite conseguir viver da sua arte. E tem sido sempre assim. «Nunca tive outra profissão. Penso que nem era capaz de ter outra ocupação». Apesar de estar realizado com o ofício, João não esconde o seu maior desejo. «O meu sonho era fazer uma exposição só com rostos de pessoas famosas», confessa.

E já são muitos os rostos que poderia incluir na sua exposição. João já pintou a Madre Teresa de Calcutá, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, a actriz brasileira Vera Fischer, entre muitas outras personalidades. O retratista não esconde o fascínio pelo rosto feminino e elege Catarina Furtado como um dos mais bonitos. «Gosto de pintar mulheres. Até costumo favorecê-las. Uma vez até me pediram para pintar o retrato de uma senhora gorda, mas fazendo uma versão mais magrinha», conta divertido.

Andreia Aljustrel

     
artigos relacionados:

     
Andreia Aljustrel
click_andreia@hotmail.com