Kosovo – Histórias de Uma Guerra

 

    Muito foi dito e escrito acerca da guerra desenrolada no Kosovo, há um ano atrás. Não deve existir um orgão de informação mundial que não tenha dedicado algumas linhas (uns mais que outros) a informar, opinar, defender e acusar os participantes na guerra. Assim, o que me propus a procurar foi um tipo de informação que saísse dos parâmetros habituais. A questão da relevância sobre os "factos de guerra" não se coloca aqui. A própria exigência de "fiabilidade" é um pouco mitigada uma vez que o lado humano e opinativo foi privilegiado. Optei por informações mais "pessoais" e que podem, de alguma forma, dar uma outra perspectiva da guerra ou, pelo menos, da opinião pública. Os sites que analisei foram:

 

 

                                                       

            1. http://el-mundo.es/navegante/diario/99/abril/17/guerra.html O primeiro site pertence à edição on-line do jornal espanhol "El País" e o conteúdo data do dia 17 de Abril de 1999. Trata-se de um artigo informativo, assinado por Olalla Cernuda, que fala da "guerra" travada na Internet. Ambos os lados envolvidos no conflito, Kosovares por um lado, sérvios por outro, usaram a net como "veículo de expressão". Os sérvios, liderados por Milosevich, elaboraram sites onde referiam: Um dossier sobre o terrorismo albanês, a desinformação da NATO, advertências àcerca dos espiões que Milosevich introduziu em Bruxelas.Nos sites dos kosovares, as informações destinavam-se a apresentar alternativas para a paz, localizar familiares desaparecidos, advertir contra a propaganda sérvia. Este site refere também o caso de outros meios de comunicação, como o da rádio kosovar B92, transmitida na Net. As ligações do site são às páginas albanesas/kosovares e às páginas sérvias.

                                                                                   

 

                                                            Exodus

             2. http://www.kosovoforum.net/mainpage.htm O segundo site, inglês, destina-se a criar debate e acolhe artigos e opiniões dos visitantes. Apresenta citações de: Kosovares, jornais, figuras públicas, escritores. O objectivo do site é, como o nome indica, estabelecer um fórum de discussão, e os pontos de vista expressos nas citações defendem posições absolutamente distintas: contra ou a favor do uso de violência por parte dos países. No fundo, o tema é a guerra do Kosovo mas o contexto é o factor guerra em si mesmo. Para participar, os visitantes deverão mandar as suas mensagens através de e-mail.

 

 

 

    3. http://www.agestado.com/virtual/noticias/kosovo O site é brasileiro e refere-se à guerra do Kosovo como a primeira guerra on-line da história. Mas logo a seguir (e este foi considerado um motivo de interesse do site), estabelece um paralelo entre a história do Brasil e do Kosovo, pretexto para fazer uma breve perspectiva histórica do Kosovo. O texto é informativo e tem ligações aos sites: Movimento de Resistência Sérvia e Ministério da Informação sérvio.O artigo está assinado por Carlos Orsi Martinho e é, principalmente, uma abordagem relacional e histórica dessa parte dos Balcãs.

 

 

 

    4- http://www.informatron.com/realtest.htm O quarto site é categórico: o bombardeamento da NATO foi um fracasso. Para justificar tal afirmação, são citadas duas revistas: U.S News e The World Report. É um site diariamente actualizado, ou seja, contém a informação mais recente. Faz uma abordagem reflexiva e conclusiva que os outros sites não fazem por estarem muito próximos do acontecimento. Afinal, a guerra ainda não terminou. Deixou as trincheiras e passou para os números e para as justificativas burocráticas e militares que são, de alguma forma, a conclusão que tiramos da nossa acção humana. O site oferece a hipótese de participar numa chat room, e discutir este assunto ainda tão premente.

 

 

 

    5. http://www.foreignwire.com/kosovo.html O site é uma reportagem assinada por E. Poultney, um jornalista que se deslocou ao Kosovo, logo após o desfecho dos bombardeamentos. "Quanto tempo demora a construir uma casa pré-fabricada?", sumariza o relato de uma experiência no terreno de alguém que viveu o pós-guerra. O texto é informativo e também descritivo. Apresenta factos relatados na primeira pessoa e faz também um apanhado de alguns hábitos dos habitantes locais. Sem deixar transparecer a sua opinião, o redactor conta a história de uma tragédia e o site apresenta ligações a outros sites nos quais podemos adquirir livros sobre o Kosovo. Um género mais literário à boa maneira da reportagem.

                                                                             

 

                                                                                War Child in Albania

        6. http://www.warchild.org/kosovo.html O sexto site refere os projectos da Associação "War Child", que se destina a efectuar um trabalho com crianças nos campos de refugiados albaneses. A iniciativa destina-se também a reconstruir espaços para as crianças, dar apoio a diabéticos, realizar um programa de produção e distribuição de pão. O site tem interesse pelo facto de pertencer a uma organização holandesa que não ficou indiferente à destruição da guerra. Apela assim para iniciativas humanitárias e tem ligações a outros sites informativos relacionados com o tema. Para além disso, está também relacionado com outras organizações "War Child" de diversas partes do mundo.

               

 

                                       

                                                                                        B-92 Radio Yugoslavia

                 7. http://www.zdnet.com/zdnn/stories/news/0,4586,2231368,00.html O site refere-se, mais uma vez, à guerra na Internet mas de uma outra forma. A já referida rádio B92, obrigada a encerrar pelas autoridades sérvias, continuou a emitir através da Internet. Conseguiu assim manter-se no ar e informar o Ocidente dos acontecimentos no país. Esta página deixa antever a importância cada vez mais crescente da rede e faz referências à acção dificultada dos media ( a rádio entre eles) na ex-Jugoslávia: CNN, ABC e a uma televisão alemã foram proibidas de transmitir a partir de Belgrado pelas autoridades sérvias. O site data de 24 de Março de 1999, altura em que o conflito ainda estava no início. Depois, os media internacionais foram praticamente obrigados a abandonar a capital sérvia. Apenas a rádio, bem no coração do conflito, permaneceu no ar.

   

 

 

                                                                             Burning Kosovo village pic

            8. http://www.warpoetry.co.uk/index.html Finalmente um pouco de poesia. As guerras são inspiradoras de poemas. Este site, da autoria de David Roberts, pretende dar a conhecer o livro e a obra do autor. O apelo à paz está sempre presente e os pontos de vista de ambas as partes do conflito são apresentados. O site está ligado a páginas que contém os poemas, informações sobre o autor e sobre o seu livro "Kosovo War Poetry". A qualidade dos poemas não é o essencial. O mais importante é esta nova abordagem da guerra, vista através dos olhos de um poeta, de um livre pensador.

 

        Patrícia Muller Gomes